Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Em reunião com as adegas cooperativas, Jaime Silva defendeu internacionalização

Para as Adegas Cooperativas Jaime Silva defende plano de internacionalização O Ministro da Agricultura, Jaime Silva, defendeu, ontem, em Murça, a elaboração, por parte do sector cooperativo, de um plano de internacionalização. Este membro do Governo reuniu, na sala da AMTAD, em Murça, com as vinte e três Adegas da Região Demarcada do Douro, tendo […]

Para as Adegas Cooperativas

Jaime Silva defende plano de internacionalização

O Ministro da Agricultura, Jaime Silva, defendeu, ontem, em Murça, a elaboração, por parte do sector cooperativo, de um plano de internacionalização.

Este membro do Governo reuniu, na sala da AMTAD, em Murça, com as vinte e três Adegas da Região Demarcada do Douro, tendo abordado alguns problemas que afectam o sector cooperativo, nomeadamente os efeitos da O C M – Mercado do Vinho, junto das Adegas durienses.

Em relação ao Plano de Internacionalização, Jaime Silva considerou que “Nem só as empresas têm bons vinhos, as Adegas também têm e para vender, lá fora”. Para este plano, o Ministro da Agricultura adiantou que “há apoios, para as Adegas, que, por si sós, não têm capacidade financeira para investir”, adiantando alguns: “Haverá apoios financeiros do Estado, fusões e concentrações, para terem excelentes gestores e enólogos, para criarem marcas e vinhos de qualidade, para serem vendidos”.

No que concerne ao fim de apoios à destilação, referiu que “terá de se estudar esse impacto, na produção do Vinho do Porto”.

Outras matérias foram discutidas. Nomeadamente, os excedentes de vinhos.

“Há que continuar a apostar na reestruturação da vinha e produzir vinhos de qualidade que o mercado quer” – foi a receita deixada. Ao mesmo tempo que aproveitou para lançar um desafio que o “sector já agregou”: o da “empresarialização e reorganização das Adegas, para que a Reforma do Vinho seja uma oportunidade para o sistema cooperativo nacional” – concluiu.

No fim, entre os dirigentes, havia alguma “esperança”: “Julgo que foi muito importante este encontro. Transmitimos as nossas preocupações, ouvimos o senhor Ministro e julgo que temos, agora, estímulos para a reorganização do sector no Douro – disse o Presidente da Unidouro, José Manuel Santos.

De referir que foi entregue uma carta, por um agricultor, a Jaime Silva, na qual se pede a intervenção do Ministro, no problema da Adega Cooperativa de Sanfins do Douro. Este membro do Governo inaugurou, depois, uma unidade museológica da Cooperativa de Olivicultores de Murça.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.