Sexta-feira, 26 de Novembro de 2021

Emissões poluentes da Mina do Barroso preocupam Quercus

Um estudo, realizado pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, com base nas explorações de lítio, demonstra que é a Mina do Barroso a que apresenta maior estimativa de emissões poluentes, 2,43 MtCO2/ano. 

-PUB-

A associação exige que o Governo português suspenda imediatamente a estratégia que tem adotado para a exploração do lítio em Portugal. Os ambientalistas alertam, em comunicado, que o impacto da extração deste mineral será “negativo” no que diz respeito ao Plano Nacional Energia-Clima (PNEC 2030). 

Este alerta provém dos resultados obtidos de um estudo que a Quercus desenvolveu e que teve como análise os planos das três minas em curso, em que duas delas estão no território transmontano, como é o caso da de Sepeda (Montalegre) e de Barroso (Boticas). 
“Os resultados obtidos demonstram claramente […] que cada uma delas emitirá em CO2/ano, um valor igual ou superior ao compromisso nacional de redução de emissões entre

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.