Sábado, 27 de Novembro de 2021

Empresário Paulo Amorim distinguido pelo Governo francês

O empresário Paulo Amorim foi agraciado pelo Governo Francês com a Comenda de Chevalier dans l’Ordre du Mérite Agricole, uma das principais distinções do Estado gaulês e que visa reconhecer o trabalho desenvolvido por diferentes personalidades no campo da agricultura.

-PUB-

Paulo Amorim recebeu esta distinção com “enorme surpresa e uma grande honra”. “Tive a mesma sensação de 2006, quando tinha sido condecorado pelo então presidente da República de Portugal, Jorge Sampaio”, frisando ainda a “emoção de poder receber essa homenagem rodeado pela minha família”.

Atual administrador executivo da casa de vinho do Porto Christie’s, Paulo Amorim junta-se a um rol de personalidades que desde 1883, data da criação deste galardão, tem vindo a merecer o reconhecimento da França, como Louis Pasteur, Pierre Le Roux, Catherine Deneuve e o Príncipe Carlos, herdeiro do torno inglês.

Paulo Amorim vê assim reconhecido o trabalho que tem vindo a desenvolver neste setor e pelo qual já tinha sido distinguido, em 2006, pelo então presidente da República, Jorge Sampaio, com a Comenda de Grande Oficial do Mérito Agrícola, Comercial e Industrial, por serviços relevantes prestados à pátria.

A trabalhar no setor dos vinhos desde 1981, o atual presidente da Associação Nacional dos Comerciantes e Exportadores de Vinhos e Bebidas Espirituosas (ANCEVE) foi também fundador e dirigente da Viniportugal, tendo sido um dos responsáveis pelo Estudo Porter. Paulo Amorim foi ainda fundador e presidente do G7 – Grupo dos Sete, além de director de C. da Silva e da Quinta da Aveleda e administrador executivo da Vinalda e da Global Wines.

 

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.