Domingo, 19 de Setembro de 2021

Escola Diogo Cão alcança maioridade na educação ambiental

No dia 7 de novembro, após ter içado a sua 18.ª Bandeira Verde – Galardão Eco-Escolas, a Escola EB 2,3 Diogo Cão atingiu a sua maioridade na Educação Ambiental, Cidadania e Desenvolvimento Sustentável.
 

-PUB-

Para a comemoração desta efeméride, a escola decidiu escolher este dia por ser o Dia Mundial Eco-Escolas, data de referência que pretende dar visibilidade ao trabalho que, diariamente, as Eco-Escolas fazem em prol da comunidade e do ambiente para uma cidadania mais ativa.

A cerimónia contou com a presença da direção do agrupamento, alunos, professores, funcionários e entidades convidadas, os quais aderiram a esta iniciativa e assistiram a este marcante momento. 

Para dar início à sessão, tomou da palavra a diretora Elisabete Leite, que enalteceu todas as vantagens do programa Eco-Escolas e a participação daqueles que se envolvem na concretização das suas atividades e projetos. 

Depois de agradecer o desempenho dos eco-parceiros, o coordenador Eco-Escolas, Manuel Vilares, desafiou a comunidade escolar a envolver-se ainda mais no trabalho que é necessário realizar para fazer face à emergência climática atual.

Logo depois, algumas alunas, previamente ensaiadas pelo animador cultural João Paulo Miranda, declamaram belos poemas alusivos à natureza, com o intuito de sensibilizar a plateia presente para a sua preservação e alertar para os problemas ambientais cada vez mais graves.

Finalmente, o vereador da autarquia, José Maria Magalhães, felicitou a escola pela importância que atribui às questões ambientais, congratulando-se por reconhecer as parcerias positivas do município com todas as escolas aderentes ao Programa Eco-Escolas. Salientou ainda que Vila Real é o município do distrito com mais escolas inscritas no referido programa.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.