Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Fazer compras no comércio local dá prémios

Para incentivar a compra no comércio local, a Associação Empresarial do Alto Tâmega (ACISAT), através das lojas aderentes, lançou uma rifa para habilitar os flavienses a ganharem prémios

-PUB-

Num ano “normal”, por esta altura, o movimento já se fazia sentir nas ruas da cidade de Chaves com a habitual azáfama das pessoas à procura dos presentes de Natal, mas a magia e alegria desta quadra estão ensombradas por uma pandemia. 

Apesar disso, a ACISAT garante que fazer compras no comércio local é seguro e está a incentivar os flavienses a ajudar os lojistas dando prémios. 

“A nossa prioridade é tentar criar ao máximo esse movimento, sempre em segurança, adaptando-nos às restrições que a Direção-Geral da Saúde (DGS) impõe e às limitações de horário”, referiu Vítor Pimentel, presidente da direção da associação. 

Numa iniciativa entre a ACISAT, Pró-Centro (Associação para a Promoção do Centro Urbano de Chaves) e município, as lojas aderentes estão a oferecer aos seus clientes “rifas numeradas” que, posteriormente, serão sorteadas, e cujo prémio “são vales de 10 e 20 euros” para serem gastos no “comércio e restauração locais”, no mês de janeiro. 

“Após a azáfama do natal, queremos que as pessoas voltem ao comércio e à restauração, setores que estão a passar por um período negro”, disse Vítor Pimentel. 

Para além das rifas, e com a colaboração da junta de freguesia de Santa Maria Maior, nas lojas vão estar disponíveis

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.