Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Feira do Granito com expectativas de internacionalização

A “Capital do Granito” vai abrir as portas a milhares de pessoas que podem adquirir três pedras certificadas, designadamente Cinza Pedras, Amarelo Real e Cinza Real que são utilizadas em casas (exteriores e interiores), pavimentações, esculturas, entre outros aproveitamentos, com pedra de qualidade garantida. Este certame vai mostrar a indústria do sector, bem como outros […]

PUB

A “Capital do Granito” vai abrir as portas a milhares de pessoas que podem adquirir três pedras certificadas, designadamente Cinza Pedras, Amarelo Real e Cinza Real que são utilizadas em casas (exteriores e interiores), pavimentações, esculturas, entre outros aproveitamentos, com pedra de qualidade garantida. Este certame vai mostrar a indústria do sector, bem como outros serviços socioeconómicos.

Promovida pelo Município de Vila Pouca de Aguiar e pela VitAguiar – Empresa Municipal, com o apoio da ACIVR e EHATB, a sexta edição da Feira do Granito e do Concelho de Vila Pouca de Aguiar conta com a participação de 120 expositores, dos quais 40 relativos ao sector do granito.

No recinto da feira (Gimnodesportivo, Parque e Campo de Jogos da Escola Secundária), são esperadas mais de 20 mil pessoas, para apreciar e adquirir produtos locais, assistir a concertos musicais ou participar no Cortejo Etnográfico – evento marcante, pelas artérias da vila que une o mundo rural e o tecido urbano na mostra de usos e costumes, com muito divertimento.

Domingos Dias, Presidente da autarquia, afirma as “expectativas de internacionalização” do evento, porque “as novas vias de comunicação, as zonas cativas para equilibrar a exploração e o ambiente e a eficiente comercialização são passos seguros da Capital do Granito”.

No primeiro dia do certame, os jovens poderão fazer o seu “baptismo de voo”, em helicóptero e balão de ar quente, e, à noite, vibrar com os D’ZRT.

No dia 23 (sábado) arrancam as III Jornadas do Ambiente, com a apresentação de um projecto de requalificação do Parque Florestal de Vila Pouca de Aguiar, estratégias de valorização dos Recursos Florestais, impactos socioeconómicos da extracção e transformação de granitos pela AIGRA, actividade cinegética, resíduos sólidos pela RESAT, entre outras temáticas ligadas ao meio ambiente.

No Domingo, dia 24, decorrerá o Cortejo Etnográfico, aguardado por milhares de pessoas. Durante três dias, o Xadrez e os Desportos Radicais, o Folclore e outros espectáculos de música nacional juntam-se, para darem mais brilho à riqueza natural que é o granito, sector que gera mais de 30 milhões de Euros/ano, com dois mil empregos directos, sendo uma das principais alavancas do desenvolvimento económico do concelho aguiarense.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.