Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Feira Gastronómica do Porco espera receber 70 mil visitantes

“Valorizar os produtos tradicionais e a agricultura local” é o grande objetivo do certame que este ano tem como grande novidade a realização de vários “show’s cooking”, com a presença de “conhecidos e conceituados chefs e críticos gastronómicos portugueses”

-PUB-

Mais de quarenta toneladas de fumeiros comercializadas, gerando cerca de 450 mil euros de volume de negócios, são as espectativas para mais uma edição da Feira Gastronómica do Porco de Boticas, um evento marcado para os dias 9, 10 e 11 de janeiro e que vai levar à localidade barrosã mais de 70 mil visitantes.

Fernando Queiroga, presidente da Câmara Municipal de Boticas, explicou que a feira, que se realiza no Pavilhão Multiusos local, pretende ser uma ferramenta de divulgação “do mundo rural” ao “promover os produtos endógenos”, ao mesmo tempo que garante uma “forte vertente económica”, com um volume de negócios “significativo para os vários produtores”.

Defendendo que “quando as coisas correm bem não se deve mexer”, o autarca explica que o “princípios” base do certame gastronómico, que já vai na XVII edição, mantêm-se, sendo de sublinhar apenas uma alteração de fundo, a data. “Fruto de um entendimento com o município de Montalegre, achamos por bem não juntar as duas feiras, por isso antecipamos esta edição”, explicou.

Ao longo dos anos, a Feira Gastronómica do Porco “atingiu tal dimensão que ganhou o direito de ser considerada um evento de grande significado para a ecomomia local, em especial para aqueles que continuam a criar o porco e a fazer enchidos da forma tradicional e que encontram nesta feira oportunidades de negócio únicas e o reconhecimento da qualidade dos seus produtos”.

Mas, ao contrário de outras iniciativas idênticas, o certame de Boticas tem um aspeto diferenciador, a sua componente gastronómica, isso porque, além da venda do fumeiro, disponibiliza aos visitantes um espaço de tasquinhas e restaurantes onde se pode degustar “in loco” as receitas tradicionais confecionadas com os produtos locais, como por exemplo o Cozido à Barrosã, o Arroz de Costelas e Chouriça, o Caldo Barrosão, os Rojões no Pote e as Costelas de Vinha e Alho, entre outras.

Mais, este ano, outra das grandes novidades vai exatamente para a vertente gastronómica da feira, com a realização, pela primeira vez, de “show’s cooking” com chefs conceituados que vão dar a conhecer “novas receitas e novos pratos confecionados com os produtos tradicionais de Boticas, em particular as carnes e enchidos de porco”.

“Entre os chefs convidados conta-se, por exemplo, Luís Portugal, concorrente finalista do programa Masterchef, transmitido pela TVI, que, sendo de Bragança, ficou conhecido do grande público pela sua boa disposição na cozinha e por procurar incorporar, em todos os seus pratos, produtos tradicionais transmontanos, em particular o fumeiro da região”, explicou Fernando Queiroga.

 

Iniciativas paralelas vão dar ainda mais animação à Feira

 

“Muita animação” é o que promete a organização para os três dias da Feira Gastronómica do Porco, sendo de destacar “as famosas e inigualáveis Chegas de Bois”, que são disputadas no campo de futebol junto ao multiusos.

Além dos expositores que marcarão presenta no interior do pavilhão, que comercializam não só fumeiro mas também outros produtos como azeite, vinho, pão e artesanato, no espaço exterior do recinto mais stands estarão instalados. “Vamos ter uma feira à moda antiga”, explicou o autarca barrosão, sublinhando a comercialização de “variadíssimas iguarias e artefatos relacionados com a tanoria, olaria, cestaria, peles, sabonetes artesanais, esculturas em pedra, chás, etc.”

Durante os três dias a música também não vai faltar, com a atuação dos grupos tradicionais do concelho e da região.

Finalmente, o autarca lembrou que, pelo terceiro ano consecutivo, o programa da TVI “Somos Portugal” vai marcar presença em Boticas, “emitindo para todo o mundo entre as 14h00 e as 20h00, dando a conhecer o melhor da XVII Feira Gastronómica do Porco e contando com a participação dos mais conceituados artistas de música popular”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.