Quarta-feira, 5 de Outubro de 2022

Flavienses não deixam tudo para a “última hora”

O ano é atípico e por consequência o Natal também, mas presentes no sapatinho, isso não vai faltar. Apesar de muito timidamente, o comércio local de Chaves já mexe com os flavienses que não deixam as compras para “a última hora”

-PUB-

A árvore gigante de Natal já se ergueu no Largo General Silveira e as principais ruas da cidade iluminam-se com o cair da noite, dando brilho e relembrando que, apesar de atípico e diferente, o Natal está aí à porta. 

A azáfama e o movimento de anos anteriores no comércio local não são os mesmos de anos anteriores, devido à pandemia que assolou o mundo, mas já se sente o espírito natalício e há quem tenha começado a tratar dos presentes de Natal. 

“Noto que as pessoas estão a fazer as compras de natal mais antecipadamente porque têm medo do confinamento e de como as coisas vão correr daqui para a frente, porque vivemos nesta incerteza”, referiu

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.