Segunda-feira, 26 de Julho de 2021

“Foi uma festa diferente”

Rafael e Tiago são gémeos. Quis a pandemia de Covid-19 que no dia em que fizeram nove anos não pudessem festejar como queriam. Ainda assim foi possível assinalar a data cumprindo as regras emanadas pelas autoridades de saúde.

-PUB-

Fomos ter com eles a sua casa, no domingo à tarde. Em cima da mesa estava o bolo de aniversário alusivo ao ‘Fortnite’, um videojogo muito popular entre os mais novos. Ao lado, o computador em videochamada encurtava a distância com o Brasil, onde está a família materna.

Eram 18 horas quando se acenderam as velas e os parabéns foram entoados dos dois lados do Atlântico. Uma festa de aniversário bem diferente do habitual, com a tecnologia a ser a melhor companhia.

À VTM, Rafael explicou que “por causa do coronavírus os meus amigos não puderam vir cá a casa e a família do Brasil também não pode viajar”. Sobre esta festa online, o gémeo admite ser diferente, “mas gostei”.

Os pais, Maria Eduarda e Luís Filipe, tiveram, pela primeira vez, uma festa deste género. Para a mãe “foi um dia mais calmo e correu bem, principalmente para a família lá do Brasil que, neste momento está em confinamento e assim conseguiu distrair-se um pouquinho”. Já o pai, apesar de ter gostado da alternativa, lamenta o facto de “não podermos fazer o que gostaríamos, mas é melhor que nada”.

Tiago, o outro aniversariante, ficou mais envergonhado e não quis dar entrevistas, ainda assim, lá conseguimos saber que gostou da festa, “apesar de não poder convidar ninguém para vir cá a casa”.

Mas engane-se quem pensa que esta festa terminou por aqui. Já fora de casa, na esplanada do café ali ao lado, a festa continuou com alguns amigos. O Rafael e o Tiago puderam escolher três amigos que responderam ao convite e aproveitaram para matar saudades, até porque as escolas estão fechadas e não podem estar juntos todos os dias.

Diferente de anos anteriores, em que família e amigos se podiam juntar para cantar os parabéns, o Rafael e o Tiago tiveram uma festa de aniversário bem diferente do habitual, mas que vai certamente ficar na memória.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.