Sábado, 2 de Julho de 2022

GNR na pista de falsos enfermeiros e curandeiros

Têm sido detectados, nos últimos dias, em alguns concelhos do distrito de Vila Real, vários indivíduos que se fazem passar por falsos enfermeiros estagiários e que cobram montantes pela eventual prestação de serviços, nomeadamente vacinações contra a meningite, a cobro de cinco euros. Peso da Régua e Vila Pouca de Aguiar são os concelhos onde […]

Têm sido detectados, nos últimos dias, em alguns concelhos do distrito de Vila Real, vários indivíduos que se fazem passar por falsos enfermeiros estagiários e que cobram montantes pela eventual prestação de serviços, nomeadamente vacinações contra a meningite, a cobro de cinco euros.

Peso da Régua e Vila Pouca de Aguiar são os concelhos onde estes falsos profissionais de saúde têm sido mais vistos. No primeiro, um homem andou a fazer um peditório, nas freguesias de Canelas do Douro e de Peso da Régua, distribuindo panfletos, ao mesmo tempo que batia às portas, munido de uma lista onde apontava o dinheiro recebido dos incautos. Algumas pessoas foram na “cantiga” e acabaram por dar dinheiro para “vacinar as criancinhas pobres”.

O Centro de Saúde de Peso da Régua deu conhecimento do sucedido à Administração Regional de Saúde do Norte, Sub-Região de Saúde de Vila Real e GNR, tendo sido, posteriormente, emanados avisos à população.

Em Vila Pouca de Aguiar, surgiram vários indivíduos, munidos de bata branca e argumentando que eram enfermeiros estagiários do Centro de Saúde local, oferecendo vacinações, a troco de cinco euros. O “modus operandi” era igual. Ou seja, batiam às portas dos residentes. Além das vacinas, ofereciam comprimidos, xaropes, e outros serviços de enfermagem. Também aqui as populações foram avisadas, de imediato e, ao mesmo tempo, sensibilizadas para evitar qualquer picada por seringa.

O Centro de Saúde de Vila Pouca de Aguiar e a GNR local já sabem do sucedido, sendo que a GNR está a proceder a diligências, no sentido de apurar e deter estes falsários da Saúde.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.