Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Incêndios estão a acontecer com maior frequência e gravidade

Tragédias, como a que aconteceu em Pedrogão, podem ser evitadas se a população estiver informada e preparada para atuar em caso de fogo
 

-PUB-

"46 das 65 mortes que aconteceram na região central do incêndio de Pedrogão Grande, ocorrido a 17 de julho do ano passado, resultaram da consequência direta do processo de fuga. Dentro das habitações morreram quatro pessoas, e que tinham problemas de saúde e/ou de mobilidade."

Investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Universidade de Coimbra, Universidade do Porto e Universidade da Geórgia reuniram-se, na passada quinta-feira, na UTAD, no âmbito do projeto Firextr (fogos extremos), e defenderam a importância da prevenção dos incêndios, e da necessidade de informar as pessoas (crianças e adultos) através da realização de ações de sensibilização, onde são explicadas as causas do fogo, o que fazer para evitar que as

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.