Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

Indieror leva #CulturaAoDomicílio em tempo de quarentena

Antevendo as consequências “muito graves em vários setores “que a pandemia de Covid 19 iria trazer, e depois do cancelamento de inúmeras atividades culturais em que também estava envolvida, a Associação Indieror decidiu lançar a #CulturaAoDomicílio.

-PUB-

Uma iniciativa que pretende tornar mais agradável o tempo de recolhimento e quarentena que os últimos acontecimentos obrigam e ao mesmo tempo promover projetos pela associação realizados. “Começámos a sentir que isto poderia ter consequências muito graves em vários setores. Sentimos na pele vários cancelamentos e adiamentos de eventos de produção própria ou nos quais íamos participar. No nosso pequeno contexto, perdemos muito dinheiro no espaço de uma semana. Como nós, vários colegas músicos, técnicos, programadores e profissionais das artes ficaram com projetos e vidas em stand-by. Grande parte deles em situações precárias e bem piores que a nossa. Não somos médicos ou profissionais de saúde e, portanto, não podíamos fazer grande coisa a não ser incentivar as pessoas a cumprir com os pedidos da DGS para que ficassem em casa”, referiu Diogo Martins, um dos membros da associação.

Assim, a Indieror criou uma playlist no seu canal de Youtube onde podem ser vistos vídeos de vários projetos com os quais trabalham e posteriormente começou a incentivar as pessoas a partilharem outros conteúdos culturais de interesse com a hashtag #CulturaAoDomicílio.

“As pessoas têm nomeado outras e tem-se criado uma corrente bonita. O movimento começou a ter bastante atenção, para surpresa nossa. Desde os artistas à imprensa nacional, começou a falar-se do assunto. O mais espetacular é que esta atenção não se ficou só pelos projetos e artistas, mas também elevou o debate sobre a precariedade da área e dos seus profissionais. Tivemos sorte. Sem ter noção, estávamos a criar um movimento com o qual muita gente se identificava”.

Uma proposta artística da Indieror para combater a pandemia e o estado de emergência a que o novo coronavírus obrigou o país.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.