Terça-feira, 26 de Outubro de 2021

Jovens oferecem ajuda à população

Um grupo de jovens da freguesia de Santo Estêvão, em Chaves, decidiu voluntariar-se para ajudar a população da aldeia, maioritariamente idosa. Rui Filipe e Diogo Coelho andaram de porta em porta pela freguesia a alertar os seus habitantes para os cuidados a ter numa altura em que o país luta contra a pandemia do Covid-19. 

-PUB-

A ideia partiu do Grupo de Jovens, que “já existe há algum tempo” e promove várias iniciativas na aldeia. Para além dos esclarecimentos, os dois jovens disponibilizaram-se para, gratuitamente, fazer as compras e entregá-las ao domicílio e para isso distribuíram os seus contactos pelas pessoas da aldeia. 

“Inicialmente pensámos em ir às casas, com as devidas precauções, levar álcool e máscaras, mas com a subida dos preços e a dificuldade em encontrar esses produtos e materiais, decidimos ajudar desta forma. Ir às compras por elas e entregar-lhas, de forma a evitar que saiam de casa, visto que a nossa população é mais velhinha”, referiu Rui Filipe que numa primeira ronda pela aldeia ficou “surpreendido porque algumas já nem ao portão foram e mantiveram a distância o que quer dizer que já estão consciencializadas acerca das recomendações que estão a ser dadas. Mas ficam contentes pela nossa iniciativa e dizem: dava-lhe um beijinho mas não posso”. 

O Grupo de Jovens já divulgou o movimento nas redes sociais e desde então que algumas pessoas se têm voluntariado para ajudar. “Aquilo que começou na aldeia pode ser que se espalhe para a cidade e para a região. Estamos a ajudar-nos uns aos outros e a evitar, de alguma forma, a contenção do vírus”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.