Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

JS acusa autarquia de não criar “oportunidades” para os jovens

A falta de aposta da Câmara Municipal de Vila Real nas “sinergias” capazes de dinamizar projectos que representem mais-valias para os jovens foi uma das conclusões expostas pelo secretário-geral da Juventude Socialista (JS), Pedro Alves, que, entre os dias 10 e 14, no âmbito da “Semana Federativa”, percorreu os 14 concelhos do distrito.

-PUB-

Utilizando Vila Real como um exemplo notório dessa realidade, o mesmo responsável político explicou que “há muitas sinergias que podem não estar tão potenciadas porque as autarquias não desempenham globalmente e cabalmente o seu papel como dinamizadoras da vida e da economia dos seus concelhos”.

Considerando que a capital de distrito tem várias componentes que jogam a seu favor, nomeadamente a sua “situação geográfica privilegiada” relativamente a novas infra-estruturas rodoviárias, o trabalho desenvolvido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, “a sua proximidade com a região do Douro e a possibilidade de aproveitamento dos eixos turístico e vitivinícola”, Pedro Alves concluiu que existe potencial que está a ser desperdiçado.

“O diagnóstico é fácil de fazer. A aproximação ao tecido empresarial mostra que há grande apetência para desenvolver projectos que possam representar uma mais-valia para os jovens, como por exemplo a criação de incubadoras de empresas e de centros de excelência”, no entanto, segundo a JS, estes projectos precisam de “um impulso mais determinante ao nível autárquico”.

Reconhecendo que a criação de emprego e de oportunidades não é se trata apenas de um de dever das instituições públicas, Pedro Alves lembra que na região do interior, onde o fenómeno da desertificação é preocupante, deve haver um esforço acrescido por parte dos municípios.

A “Semana Federativa” é uma iniciativa da Comissão Política Nacional da JS que está a percorrer os distritos a nível nacional e que tem como objectivo a “aproximação aos jovens da região”.

O programa, que culminou no dia 14, em Sabrosa, incluiu a visita a todos os concelhos do distrito e o encontro com “autarcas, simpatizantes, militantes”. “Recolhemos algumas boas práticas e convivemos com os membros do PS e da JS”, sublinhou Ivo Oliveira, presidente da Federação Distrital de Vila Real da jota rosa.

A visita do secretário-geral da JS ao distrito teve como um dos pontos altos, a realização, em Vila Real, da reunião da Comissão Política Nacional da JS. “Foi um momento político importante, que aconteceu na ressaca da manifestação do dia 12, do movimento “Geração à rasca”, e que teve como objectivo preparar o congresso do Partido Socialista e a intervenção política da JS”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.