Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Lar da Casa da Criança em Sendim com 17 casos ativos

Um surto de infeção provocada pelo SARS-CoV-2 atingiu 12 dos 27 utentes do Lar da Casa da Criança Mirandesa, em Sendim, em Miranda do Douro, revelou à Lusa o gabinete de Relações Publicas do Instituto de Segurança Social.

-PUB-

De acordo com aquele instituto público, o surto teve início na sexta-feira, tendo sido diagnosticados "positivos" 12 utentes e cinco funcionários com covid-19.

"Após uma vistoria conjunta realizada pela Comissão Municipal da Proteção Civil, foi decidida a manutenção dos idosos na instituição, por se encontrarem garantidas as condições necessárias para a monitorização e cuidados necessários aos utentes", concretiza a mesma fonte.

A Segurança Social indicou também que ativou uma Brigada de Intervenção Rápida, para reforço dos recursos humanos necessários ao acompanhamento dos casos positivos.

A Casa da Criança, em Sendim, em Miranda do Douro, é um equipamento licenciado que desenvolve a resposta social estrutura residencial para pessoas idosas e acolhe 27 utentes.

Apesar das várias tentativas feitas pela Lusa, a direção da instituição e a Proteção Cível Municipal recusaram-se e prestar qualquer esclarecimento sobre o surto que atingiu aquela Estrutura Residencial para Idosos (ERPI).

Na página oficial da rede social Facebook da Casa da Criança Mirandesa, pode ler-se que foi acionado o plano de contingência da instituição com o "intuito de conter o foco de covid-19".

"Todos os utentes que estão nas nossas instalações se encontram assintomáticos e em isolamento", escreve a intuição na mesma rede social.

Segundo o último boletim epidemiológico emitido hoje pela Unidade Local de Saúde do Nordeste, a que Lusa teve acesso, no concelho de Miranda do Douro, há 50 casos ativos de covid-19.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,6 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 5.815 em Portugal.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.