Sábado, 16 de Outubro de 2021

Mais uma vítima mortal a lamentar no IP4

Depois do mês de Outubro ter ficado manchado na história do itinerário principal com a morte de quatro pessoas, três dos quais alunos Erasmus da UTAD, também Novembro vai entrar nas estatísticas pelos piores motivos, com a segunda madrugada do mês a testemunhar mais um acidente grave, que desta vez resultou na morte de um jovem de 20 anos.

-PUB-

Um morto, um ferido grave e quatro ligeiros é o balanço de um acidente ocorrido na madrugada no dia dois, ao quilómetro 80 do Itinerário Principal (IP) 4, na zona da Boavista.

A vítima mortal, um jovem de 20, residente em Penafiel, deslocava-se numa viatura ligeira em direcção a Espanha com outros trabalhadores da construção civil, quando, por volta das 3h10, o veículo embateu frontalmente com outro carro.

Tanto quanto conseguimos apurar, na segunda viatura seguia uma mulher, feirante de profissão, que se deslocava em direcção a Vila Nova de Gaia, depois de ter participado na Feira dos Santos, em Chaves. A feirante fazia-se acompanhar por duas crianças, uma com apenas dois meses de idade, que apenas tiveram ferimentos ligeiros.

Álvaro Ribeiro, comandante dos Bombeiros da Cruz Branca, revelou que, por volta das 3h15 o condutor de um dos veículos envolvidos no acidente terá feito uma chamada para os bombeiros de Amarante, que tiveram “dificuldades em encontrar o local” do sinistro. “Nós fomos chamados por volta das 3h30”, confirmou ainda o comandante.

Apesar dos dispositivos espalhados ao longo do IP4 indicarem a cor azul, advertindo para o perigo das temperaturas baixas, Álvaro Ribeiro revelou, ao Nosso Jornal, que o “piso estava seco e não havia vestígios de gelo na estrada”.

A operação de socorro exigiu trabalhos de desencarceramento em ambas a viaturas, tendo sido as vítimas transportadas para o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro.

No local, para além dos bombeiros de Amarante, que também procederam ao transporte de algumas das vítimas para Vila Real, estiveram no local 12 soldados da paz da Cruz Branca.

Em menos de um mês, este é o segundo acidente mortal, num total de cinco vítimas, registado na zona de Vila Real do IP4.

De recordar que, no início de Outubro, mais exactamente no dia 9, uma colisão entre um ligeiro e um mini-autocarro da Câmara Municipal de Vila Real provocou a morte a três alunos polacos, Maciej Hussak, Edyta Rozanska e Monika Rosinska, e a Carlos Manuel Pereira, de 40 anos, natural da freguesia de São Cibrão.

De acordo com os últimos dados disponibilizados ao Nosso Jornal pela Guarda Nacional Republicana, desde o início do ano e até 30 de Setembro, registaram-se 108 acidentes no troço do IP4 incluído no distrito de Vila Real, dos quais resultaram um morto, oito feridos graves e 24 feridos leves.

Com os dois últimos acidentes mortais registados, sobem para seis o número de vítimas mortais contabilizadas, mais quatro que em igual período do ano passado.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.