Domingo, 17 de Outubro de 2021

Manuel Escaleira festejou 100 anos de forma diferente

Dia 6 de abril, Manuel Escaleira festejou a bonita idade de 100 anos.

-PUB-

Era para ser uma grande festa na aldeia que o viu nascer (Paredes), mas, devido à pandemia do novo coronavírus, o dia foi mais recatado e passado junto da família mais próxima. Nem os filhos, que estão em Lisboa, conseguiram vir dar um abraço de parabéns ao pai.

Apesar das contingências, Manuel recebeu alguns presentes de amigos, mas não foi a mesma coisa, até porque o aniversariante “gosta muito” de receber visitas, no entanto, por esta altura, prefere estar resguardado no seu canto, para conseguir viver mais uns anos.

“Espero que haja mais oportunidades de festejar o aniversário”, conta à VTM, revelando que é importante estar protegido e seguro em casa, para que o vírus “não me ataque”, até porque é uma pessoa idosa e que tem de ter cuidados redobrados para se proteger. 

Há dois meses, quando estivemos em sua casa para celebrar os 75 anos de matrimónio junto da esposa Ana do Cabo, o senhor Manuel estava ansioso por chegar aos 100 anos, idade que completou com saúde e vivacidade na passada segunda-feira. 

Até aqui, a vida não foi fácil, mas Manuel Escaleira sempre a encarou com otimismo e pode estar aí o segredo da sua longevidade. “Estive nove anos emigrado no Brasil, longe da minha mulher e filhos, e ainda tive uma experiência profissional em França, mas acabei por regressar pouco depois, para ficar junto de quem mais amo”, revela emocionado. 

“Para o ano, espero celebrar mais um aniversário e que seja rodeado dos meus amigos e da minha família”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.