Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2021

Melhoria nos hospitais, na justiça e na universidade

 ACIDENTES  O ano iniciou-se com uma fuga de gás num esquentador, em Soutelinho do Mezio (Vila Pouca de Aguiar).Mãe e filho foram encontrados inconscientes em casa, vindo o homem a falecer. Ainda no início do ano, um acidente de viação, em Outeiro (Bragança), roubou a vida a um jovem de 17 anos. Na A24, junto […]

-PUB-

 ACIDENTES 
O ano iniciou-se com uma fuga de gás num esquentador, em Soutelinho do Mezio (Vila Pouca de Aguiar).Mãe e filho foram encontrados inconscientes em casa, vindo o homem a falecer. Ainda no início do ano, um acidente de viação, em Outeiro (Bragança), roubou a vida a um jovem de 17 anos. Na A24, junto a Chaves, um acidente causou um ferido grave e num viaduto da A4 ardeu um carro. Na mesma autoestrada, junto ao nó de Justes, morreu um jovem de 22 anos. Outro homem morreu na EN 304, em acidente de viação registado perto do cruzamento de Quintã. Na zona de Viso (Santa Marta de Penaguião) um homem morreu em consequência do despiste de uma carrinha. Na Estrada Municipal 533 que liga as aldeias de Redondelo e Rebordondo, no concelho de Chaves, um jovem perdeu a vida em despiste que fez embater o carro que conduzia contra uma árvore. Na Avenida Europa, em Vila Real, morreu um jovem devido a despiste da viatura em que seguia. Em Duas Igrejas (Miranda do Douro), morreu um homem atropelado por um automóvel. Em Boticas, foi a queda de uma árvore que matou outro homem. Uma septuagenária foi encontrada sem vida no rio Pinhão, no concelho de Sabrosa. Na Barragem do Pocinho, em Vila Nova de

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.