Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Militares portugueses partem em breve para o Afeganistão

Depois de oito meses de aprontamento no Regimento de Infantaria 13 (RI13), 154 militares portugueses receberam o Estandarte Nacional e estão prontos para partir para o Afeganistão.

-PUB-

O RI 13, em Vila Real, foi a casa dos militares que integram a 5ª Força Nacional Destacada (FND) ao longo dos últimos oito meses. 

“Cumpriram com brio e saber o aprontamento. Sois uma força coesa e apta para a missão que vos espera no Afeganistão, onde tereis um papel preponderante na proteção do aeroporto Hamid Karzai, em Cabul”, disse o Chefe do Estado-Maior do Exército, General José Nunes da Fonseca, durante a cerimónia de entrega do Estandarte Nacional a esta Força, acrescentando que “no teatro de operações, onde serão proporcionadas as mais adequadas condições para o cumprimentos das respetivas tarefas, têm de manter os níveis de profissionalismo e rigor de que já deram prova”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

alt="" height="411" src="http://avozdetrasosmontes.pt/pormenor-jpg/" style="float:right" width="154"/>

Este ano, devido à pandemia de Covid-19, a cerimónia não contou com os familiares dos militares que partem para o Afeganistão a 21 de julho, uma situação fora do normal, mas que “temos de compreender”, esclarece o Major de Infantaria, e comandante da 5ª FND, Daniel Carvalho Gomes.

“Neste momento, temos um inimigo invisível com quem temos de lidar e a minha maior preocupação é garantir que o potencial humano da minha Força não é afetado”, acrescentou.

O QUE OS ESPERA?

A 5ª FND parte para o Afeganistão daqui a poucos dias para uma missão que arranca a 1 de agosto e terminará, ao que tudo indica, em fevereiro de 2021.

No teatro de operações, estes militares vão encontrar um cenário para o qual se preparam “e onde nada será novo para nós, porque estamos em contacto constante com a Força que está em missão. Desta forma, e sabendo o que se está a passar lá, poderemos atuar desde o primeiro momento”, indica Carvalho Gomes, natural de Vila Real, e para quem “é um grande honra comandar esta Força que foi aprontada no meu regimento”.

Também de Vila Real para o Afeganistão vai Ivo Pereira. À margem da cerimónia de entrega do Estandarte Nacional, o capitão não esqueceu os familiares que não puderam estrar presentes “num dia de tanto simbolismo”. “O apoio familiar é muito importante numa missão como esta, em que estamos a cerca de seis mil quilómetros de Portugal”, explica, acrescentando que “hoje em dia é mais fácil matar saudades, com a ajuda das novas tecnologias”.

Já Nuno Moreira, de Braga, parte para esta missão “com algum nervoso miudinho”, mas confiante. “Ao longo do aprontamento fomos preparados para estar fora durante os seis meses que dura a missão. Treinámos as técnicas, táticas e procedimentos necessários para atuar neste tipo de situações, e todos os militares estão habilitados para trabalhar no teatro de operações e para cumprir as suas funções”.

A 5ª FND parte para o Afeganistão no próximodia 21 e vai zelar pela segurança do aeroporto internacional Hamid Karzai, em Cabul, um dos locais mais críticos daquele país.

[/block]

[/block]

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.