Quarta-feira, 5 de Outubro de 2022

Moncorvo com serviço de teleassistência para apoiar idosos

O município de Moncorvo implementou um serviço de teleassistência com georreferenciação que visa quebrar o isolamento e ajudar a cuidar da população mais idosa, através de apoio de uma equipa de saúde multidisciplinar 24 horas por dia.

-PUB-

"Vamos distribuir 40 pulseiras de teleassistência, com georreferenciação, destinadas à assistência aos idosos do concelho para que, por dependência física, social ou económica, possam ter uma maior proximidade com a assistência de uma equipa multidisciplinar de saúde ao longo de 24 horas, sete dias por semana ", explicou à Lusa o presidente da Câmara de Torre de Moncorvo.

Segundo o autarca, dado o isolamento de muitos idosos nos territórios do interior, este tipo de equipamento poderá fazer a diferença em caso de urgência médica ou social.

"A teleassistência, de uma forma única, vai permitir que, à distância de um clique, o idoso fique mais próximo da assistência médica ou do apoio social e psicológico, sendo que se trata de um serviço destinado aos mais carenciados", vincou o autarca transmontano.

Nesta primeira fase, o município vai assumir a totalidade dos custos da teleassistência, sendo que depois haverá a possibilidade de implementação deste mesmo equipamento nos domicílios das pessoas que não sejam carenciadas.

"Nestes casos, parte dos custos serão suportados pelos próprios utentes. O investimento não é de grande monta. O mais importante é que as pessoas mais idosas se sintam confortáveis e seguras nos seus domicílios já que podem dispor de acompanhamento social, psicológico e médico em situações de isolamento devido às distâncias e solidão", explicou Nuno Gonçalves.

As pessoas que estejam numa situação de solidão, quer tenham possibilidades económicas ou não, podem dirigir-se aos serviços municipais para perceber como funciona este serviço de teleassistência.

O autarca referiu ainda que “pessoas que tenham desarmonia familiar também podem ser contempladas com este tipo de equipamento”, sendo certo que a sua aquisição obedece a requisitos já estabelecidos num regulamento.

O projeto começou com a instalação de nove pulseiras a outros tantos idosos (oito mulheres e um homem). As restantes pulseiras vão agora ser entregues, após a análise de cada um dos casos.

"Estas pulseiras permitem-nos identificar o local exato onde a pessoa está e saber as condições que enfrenta", concretizou.

Este serviço resulta de um protocolo entre o município de Torre de Moncorvo e a Cruz Vermelha Portuguesa.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.