Sábado, 16 de Outubro de 2021

Municípios aderem aos “Bosques do Centenários”

A Associação Nacional de Municípios e a Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República vão promover, em todo o país, a plantação de cem árvores, entre os dias 22 e 28 de Novembro. No distrito de Vila Real, algumas autarquias já aderiram, nomeadamente Ribeira de Pena, que vai plantar 100 carvalhos.

-PUB-

Esta iniciativa vai juntar em dois actos: a comemoração do Centenário da República Portuguesa e o Ano Internacional da Biodiversidade, através da implantação de monumentos vivos de árvores ou arbustos autóctones. Dia 23 de Novembro será o ponto alto desta iniciativa, por ser o dia da Floresta Autóctone. Neste projecto vão participar, além das autarquias aderentes, a comunidade escolar, a população sénior, as associações de apoio a deficientes e Comissões Locais de Protecção de Crianças em Risco.

As árvores serão doadas pela Autoridade Florestal Nacional, AFN, pela Quercus e pelo Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, ICNB. Em Ribeira de Pena, o Município local já está a elaborar um plano que visará a plantação de 100 carvalhos, no Parque das Boucinhas, cuja iniciativa será aproveitada ainda para colocar mobiliário de jardim e beneficiar toda aquela zona, conforme nos disse o vice-presidente da Câmara de Ribeira de Pena, Germinal Rodrigues.

Em simultâneo com a iniciativa serão recolhidas sementes de espécies autóctones para depois serem plantadas. Os viveiros disponibilizados para os “Bosques Centenários” situam-se em Sabugal, num total de 3500 carvalhos robles e 1500 carvalhos negral. Outro em Valverde (Alcácer do Sal), que oferecem 15 mil pinheiros mansos, 3 mil azinheiras, 100 sobreiros, 1000 medronheiros e 100 carvalhos portugueses. Monte Gordo irá fornecer 4590 pinheiros mansos, 2000 alfarrobeiras, 130 sobreiros, 5000 medronheiros e 1150 carvalhos portugueses, incluindo-se ainda o Viveiro Florestal de Amarante, mas a oferta ainda não foi tornada pública. Nesta iniciativa colaboram ainda o Movimento Cívico “Limpar Portugal” e a AFN.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.