Quinta-feira, 26 de Maio de 2022

“Não perseguimos ninguém, porque temos muito respeito pela democracia”

ENTREVISTA A NATANIEL ARAÚJO

Foi eleito para líder da concelhia, numa lista única. Era melhor ter adversários ou mostra que há união no partido?

Foram colocadas hipóteses de outras candidaturas, mas à medida que as coisas foram ocorrendo, perceberam que havia só esta via, uma vez que represento todo o partido. O mais importante é que o partido seja discutido e isso aconteceu antes da apresentação das listas. A única coisa que exigi, aos militantes, é que nos entendêssemos em torno de uma candidatura para termos uma alternativa forte ao PS em Vila Real.  

Como define a sua equipa?

 É uma equipa muito forte. Temos gente com muita vontade de trabalhar em prol dos vila-realenses. Tinha obrigação de fazer uma renovação, mas nunca deixando de lado a experiência política dos companheiros que já muito deram ao concelho. Temos uma equipa capaz de superar os desafios. E o PSD está a trabalhar na reconciliação autárquica com os eleitores de Vila Real.  

A eleição decorreu num momento difícil para o PSD. O que pode fazer diferente para aproximar os cidadãos das vossas ideias?

O que podemos fazer diferente é a forma como transmitimos a mensagem, como argumentamos, em que procuramos estar sempre presentes na vida dos vila-realenses, mostrando um ponto de vista diferente, com a nossa argumentação sempre em abono da verdade, na proteção do legado do PSD, e sempre com o objetivo de trabalhar em prol dos vila-realenses. Se tivermos essas condições reunidas, julgo que as pessoas vão confiar em nós e o PSD sairá credibilizado deste processo, em que merecerá a confiança dos vila-realenses numa oportunidade próxima, nomeadamente nas autárquicas deste ano. 

Em 2017, o PSD teve uma derrota pesada. Haverá alguma hipótese do PSD reconquistar a câmara nas próximas autárquicas? 

Em 2017, as pessoas não perceberam quais eram as nossas prioridades, que se focavam em ajudar as pessoas.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.