Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Não saiu a procissão, mas a fé continua viva

Desta vez, o andor do Bom Jesus do Calvário, padroeiro de Vila Real, não saiu do adro da igreja. Ainda assim, a fé e a devoção levaram dezenas de pessoas à missa em honra deste santo.

-PUB-

Tinha tudo para ser um dia de festa, com a procissão do Bom Jesus do Calvário a levar milhares de pessoas para as ruas de Vila Real, mas este ano, devido à pandemia de Covid-19, o andor não saiu do adro da igreja do Calvário.

“Esta pandemia veio complicar as coisas”, disse João Osório, ministro da Ordem Terceira Franciscana Secular. 

“Normalmente, as missas deste dia são realizadas no interior da igreja, mas este ano teve de ser aqui fora”, esclareceu, acrescentando que “fizemos quase tudo igual, só não temos a procissão porque é um momento que junta muitos cristãos”.

Mesmo assim, foram muitos os devotos a marcar presença na missa em honra do Bom Jesus do Calvário, presidida

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.