Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Néctares e sabores de Vila Real “à prova” na Assembleia da República

Covilhetes, cristas de galo, vinhos e outros produtos deliciaram deputados e funcionários da casa da democracia, numa iniciativa promovida por Luís Ramos, deputado do PSD.

-PUB-

Os claustros da Assembleia da República (AR) receberam, no dia 17 de junho, os sabores típicos de Vila Real que foram degustados por cerca de 200 pessoas, entre deputados e funcionários da AR.

A ideia partiu do deputado social-democrata Luís Ramos, a que se associaram os deputados eleitos pelo círculo de Vila Real – Manuela Tender e Pedro Pimentel do PSD, Ivo Oliveira e Agostinho Santa do PS –, mas também Abel Batista do CDS-PP, Jorge Machado do PCP, Luís Fazenda do BE e José Luís Ferreira de "Os Verdes”.

A iniciativa inédita, de envolver os deputados de todos os partidos, visou promover e divulgar os vinhos e a gastronomia de Vila Real aos responsáveis políticos e aos funcionários do parlamento, enaltecendo a sua qualidade e a sua singularidade.

“Esta iniciativa insere-se num conjunto de ações que a própria Assembleia da República tem desenvolvido ao longo dos últimos anos, que consiste em convidar um conjunto de instituições, empresas e regiões para divulgarem os seus produtos”, explicou Luís Ramos. “Aqui estão deputados do país inteiro, gente que tem algum poder de influência, que podem passar a mensagem junto de outras pessoas. O facto de eles conhecerem melhor os vinhos e os produtos, também lhes dá uma capacidade de serem os primeiros promotores destes produtos e, portanto, entendemos que o papel que os deputados têm, para além de conhecerem melhor os produtos, é também de os divulgar”, acrescentou o deputado.

Em prova estiveram os vinhos brancos, rosés e tintos produzidos pela Adega Cooperativa de Vila Real, nomeada como a melhor adega cooperativa do país em 2012, pela “Revista de Vinhos”. A acompanhar a prova de vinhos, os deputados puderam saborear os covilhetes e as cristas de galo, produtos que fazem parte da cultura gastronómica vila-realense, com a colaboração da Pastelaria Gomes.

Durante a degustação foi ainda feita uma apresentação histórica e técnica dos produtos, pelos representantes, Cid Gomes, da Pastelaria Gomes, e Nuno Borges, da Adega Cooperativa de Vila Real.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.