Sábado, 2 de Julho de 2022

NERVIR organizou mostra de vinhos do Douro na Irlanda

Empresas de vinhos da Região do Douro que integram o projeto Soul Wines, no âmbito da candidatura ao Sistema de Incentivos “Internacionalização das PME - Projetos Conjuntos”, para 2016/2017, organizado pela NERVIR-Associação Empresarial, participaram na Irlanda, numa ação de promoção dos seus vinhos.
 

Do programa desta missão fizeram parte a realização de uma Mostra de Vinhos, no Hotel Radisson Blu Royal Hotel, na cidade de Dublin, em que compareceram importadores, imprensa e lojas especializadas; durante as cinco horas em que decorreu esta Mostra, os convidados provaram e descobriram os vinhos das  dezassete empresas presentes, a saber, Quinta da Rede, Casa Agrícola Manuel Joaquim Caldeira lda, Quinta das Lamelas, PNC | Parceiros na Criação, Teoria Vinhos, Quinta dos Lagares, Monte São Sebastião, Coimbra de Mattos, Lda, Quinta da Barca, Vinhos de Favaios, Lda, Sobredos Lda. (Aneto Vinhos), Quinta das Peixotas, Quinta Santa Eufémia, Quinta do Mourão, D’Origem Vinhos, Casa da Caldeira, Quinta do Granjal, Sociedade Agrícola, Lda.

A realização desta Mostra foi precedida da uma Masterclass, aos importadores presentes, sobre a Região do Douro, apresentada por Tomas Clancy, conceituado jornalista de vinhos irlandês, do the Sunday Business Post.

Esta ação Soul Wines, direcionada a importadores, está inserida, num conjunto de ações que decorreram no ano de 2017, nomeadamente com uma deslocação a Colónia/Dusseldorf, Berlim para uma mostra de vinhos, com a realização do In Douro Wine Export Business na região e com o convite a Opinion Makers que visitaram as quintas dos produtores aderentes. 
 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.