Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

Nova “dobradinha” para a Secção de Ténis da AAUTAD

Veni ,vidi, vici. Em latim, “Vim, vi e venci”. De acordo com Aurélio, o general e cônsul romano, Júlio César, no ano 47 a.C., disse estas famosas palavras, participando ao Senado romano a sua célere vitória sobre Fárnaces II, rei do Ponto (actual Turquia). Grandezas à parte e salvaguardando as devidas diferenças, o atleta da Secção de Ténis da AAUTAD, João Marques, mereceu o significado da expressão – cita-se a propósito de qualquer resultado feliz, rapidamente obtido –, precisamente na capital alentejana, onde, durante a ocupação romana, e beneficiando da sua localização estratégica, a Liberalitas Júlia, foi assim chamada em homenagem a Júlio César.

-PUB-

Desta feita, o tenista da AAUTAD, João Marques, sagrou-se o novo campeão do Torneio de S. Martinho, competição organizada pelo Clube Ténis de Évora. Na final de singulares, João Marques, n.º 16 FPT e actual campeão regional absoluto, revelou-se expedito e forçou o eborense Pedro Cruchinho a curvar a cerviz, que não teve engenho, nem centelha para superar o representante da academia transmontana. Assim, e com os pesados parciais de 6/0 e 6/0, isto é, na gíria tenística, uma “bicicleta”, conquistou o nono (9.º!) título individual nesta temporada.

Na variante de pares, e na primeira partida, a dupla da AAUTAD (João Marques e Hugo Sousa) foi bastante eficaz nos seus jogos de serviço, criou diversos pontos de break e, concretizando-os quase todos, rapidamente fechou o set inicial por 6/1.

O segundo parcial foi “estranhamente” favorável à dupla da casa, formada por Gonçalo Canita e João Marques que, galvanizada pelo público local, venceu por 6/2!

Demasiado “relax” da equipa transmontana?!

A terceira partida foi disputada no sistema de super tie-break. Nesta fase, Marques e Sousa actuaram com reconhecida coragem – a única virtude que dizia Napoleão, não se pode imitar – e depressa atingiram a liderança no marcador, consumando a “dobradinha” através de um 10/5. Mais uma para a colecção!

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.