Terça-feira, 27 de Julho de 2021

O Santuário da Senhora de Lourdes voltou a encher

Centenas de pessoas do arciprestado do Centro I, correspondente aos concelhos de Sabrosa e de Vila Real, deslocaram-se até ao Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, em Vila Real, para celebrar o dia mundial do doente.

-PUB-

No dia 10 de fevereiro, pelas 18h00, o povo reuniu para a eucaristia seguida de procissão de velas no recinto. No dia 11, as comunidades dos dois concelhos peregrinaram até ao santuário para celebrar a Eucaristia seguida da bênção dos doentes. Foram inúmeros os idosos e alguns doentes que saíram das suas casas ou das instituições para este momento de fé e esperança.

D. António Augusto Azevedo presidiu às celebrações dos dois dias. Nas suas homilias, o bispo de Vila Real destacou a importância da vida, do acompanhamento aos idosos e aos doentes. A vida é um verdadeiro dom de Deus, que deve ser tratado com todo o cuidado. D. António Augusto referiu ainda que nos dias de hoje se resolve tudo com muita facilidade, no entanto, na doença e nos momentos de sofrimento descobrimos a nossa pequenez e a nossa fragilidade.

Por outro lado, é necessário valorizar cada vez mais os profissionais de saúde, bem como as famílias e as instituições que, com paciência, entrega e disponibilidade, cuidam dos idosos e dos doentes neste momento frágil das suas vidas.

Terminou a celebração com a esperança de que este dia e esta festa se torne cada vez mais presente na vida das comunidades, dos doentes e de todos os profissionais de saúde.

Recorda-se que, no primeiro sábado de cada mês, às 9h30, há confissões seguindo-se a celebração da Eucaristia e, todos os domingos, às 16h00, há a recitação do terço neste santuário dedicado a Nossa Senhora de Lourdes.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.