Sábado, 27 de Novembro de 2021

Obras na Avenida Carvalho Araújo arrancam dia 6 de janeiro

As obras de requalificação na principal avenida da cidade de Vila Real, a Carvalho Araújo, arrancam na segunda-feira e vão obrigar a condicionamentos ao nível do trânsito e do estacionamento, anunciou hoje a câmara.

-PUB-

O projeto da avenida Carvalho Araújo está incluído no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Vila Real que prevê um investimento global de 17,2 milhões de euros, financiados em 75% por fundos comunitários, e deverá estar concluído em 2022.

Para a intervenção na avenida vão ser direcionados cerca de 1,9 milhões de euros.

O presidente da autaqruia, Rui Santos, já disse que se trata de uma “obra emblemática que vai melhorar a mobilidade e o usufruto por parte da população daquele espaço nobre e que é a sala de visitas de Vila Real”.

A artéria localiza-se no centro histórico da cidade e sobe da praça do município para o edifício do tribunal. Atualmente, o trânsito sobe pelo lado direito e desce pelo esquerdo, possuindo no meio uma área de jardins com bancos.

A requalificação da avenida prevê a concentração do tráfego, nos dois sentidos, no lado esquerdo (poente), transformando todo o lado direito (nascente) numa praça para fruição da população, com espaços verdes e bancos, e para a realização de eventos.

Relativamente a alguns dos principais ícones da avenida, como a fonte localizada em frente ao edifício do tribunal, será transferida para perto da Sé, lugar onde esteve originalmente, mantendo-se no mesmo sítio a estátua do Carvalho Araújo.

O município anunciou hoje que os trabalhos de requalificação da avenida Carvalho Araújo e ruas envolventes arrancam na próxima segunda-feira e informou que, para tal, vai ser necessário introduzir condicionamentos ao nível do trânsito e do estacionamento.

Nesta fase da obra, o troço descendente da avenida Carvalho Araújo, compreendido entre o edifício dos Correios e a Sé, bem como os troços iniciais da rua Irmã Virtudes e da rua da Misericórdia serão encerrados ao trânsito, condicionando a circulação automóvel naqueles troços de via.

Por isso, a autarquia solicita a todos os utilizadores dessas vias (peões e automobilistas) para darem "especial atenção à sinalização rodoviária temporária e circularem com especial prudência enquanto durarem as obras”.

A intervenção na avenida está a gerar polémica na cidade, tendo o PSD acusado o PS de “destruir” a Carvalho Araújo e de "aumentar os problemas na circulação rodoviária e agravar os problemas de estacionamento no centro”.

O partido social-democrata apresentou na última Assembleia Municipal, que decorreu em dezembro, uma moção, rejeitada pela maioria socialista, a pedir “a suspensão” da requalificação daquela avenida até se encontrar um “projeto consensual e de bom senso”.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.