Sábado, 2 de Julho de 2022

Obras para instalação da Unidade de Saúde Familiar saíram do papel

Já foram várias as datas apontadas para o início das obras e para a entrada em funcionamento da única Unidade de Saúde Familiar do distrito vila- -realense. No entanto, o projecto de adaptação do Centro de Saúde de Mateus só agora saiu do papel, prevendo–se que esteja pronto, até Dezembro. “As obras começaram, na passada […]

Já foram várias as datas apontadas para o início das obras e para a entrada em funcionamento da única Unidade de Saúde Familiar do distrito vila- -realense. No entanto, o projecto de adaptação do Centro de Saúde de Mateus só agora saiu do papel, prevendo–se que esteja pronto, até Dezembro.

“As obras começaram, na passada semana”, confirmou, ontem, ao Nosso Jornal, José Maria Andrade, Coordenador da Sub-Região de Saúde de Vila Real, adiantando que a primeira Unidade de Saúde Familiar do Distrito de Vila Real comece a funcionar, até ao final deste ano.

As primeiras previsões apontavam para que a USF vila-realense entrasse em funcionamento no início deste ano. No entanto, a “envergadura” do projecto de adaptação do espaço onde ficará situada levou a sucessivos atrasos.

Segundo o mesmo responsável, as obras atrasaram, devido à “complexidade” dos projectos, isso porque a futura unidade exigiu “uma reformulação total do espaço do Centro de Saúde, de forma a garantir uma separação física completa dos dois serviços.

A USF da capital vila-realense continua a ser a única candidatura do Distrito. No entanto, José Maria Andrade renovou a esperança de que, depois da sua entrada em funcionamento, “os bons resultados da Unidade de Saúde abram perspectivas para outras candidaturas”.

Relativamente aos custos das obras agora em curso, no Centro de Saúde n.º 2, o Coordenador da Sub-Região de Saúde não avançou valores, uma vez que ainda não foi feito um orçamento global.

“Ainda não estão apurados os valores da totalidade da intervenção que será feita em duas fases”, sublinhou o responsável, sobre a obra que garantirá que a USF e o Centro de Saúde funcionem de forma completamente independente, partilhando, apenas, espaços de apoio, como salas de reuniões, lavandarias e outros.

A nova estrutura de saúde terá nove médicos, nove enfermeiros e seis administrativos e vai passar a cobrir um universo de mais de 16 mil utentes, três mil dos quais provenientes do Centro de Saúde n.º 1 que ainda não têm Médico de Família.

Segundo a Missão para os Cuidados de Saúde Primários, os modelos organizacionais das USF vão fazer com que “a vertente dos cuidados personalizados dos Centros de Saúde (CS) seja reorganizada em pequenas unidades operativas, multiprofissionais, com autonomia organizativa, funcional e técnica, num quadro de contratualização interna, envolvendo objectivos de acessibilidade, adequação, efectividade, eficiência e qualidade”.

A mesma entidade adianta, no seu “site”, que “no dia 2 de Julho iniciou-se uma nova fase de candidaturas a USF, com novos procedimentos, resultantes da avaliação, feita pela Missão, ao processo decorrido desde 1 de Março de 2006”.

Até ao final de Junho, deram entrada 173 candidaturas, para a criação de USF, tendo sido emitidos 91 pareceres, dos quais 85 positivos, estando já a funcionar 65 unidades de saúde.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.