Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Orçamento aprovado com saldo negativo leva a troca de acusações entre autarcas

Assembleia Municipal aprova orçamento negativo, com défice de 4,6 milhões de euros e gera contestação na oposição que acusa haver “falta de estratégia” do executivo

-PUB-

O município de Macedo de Cavaleiros, do nordeste transmontano, aprovou o orçamento para 2018 com um défice de 4,6 milhões de euros. Ao contrário do que se tem registado nos outros municípios, em que os orçamentos preveem investimentos, Macedo aprova um documento com saldo negativo por decisão do novo presidente socialista, Benjamim Rodrigues. 
O autarca conta à VTM, que perante este “desequilíbrio orçamental”, restavam duas opções: optar por um orçamento com “total transparência”, ou criar “um malabarismo financeiro em que se omitiriam compromissos”, mas “optámos por apresentar as dívidas com total transparência aos nossos concidadãos”. 
As receitas previstas são de 17 milhões de euros, mas a dívida, herdada do executivo social-democrata, ascende a 21 milhões

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.