Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Parque de Campismo aberto ao público e ambições para o futuro

Durante cerca de seis meses esteve fechado alegadamente por falta de condições, hoje o Parque de Campismo conta com uma nova equipa, centenas de campistas e um projeto de futuro. Com uma localização privilegiada, a poucos metros do centro da cidade e à beira do Parque Corgo, e com a reabertura do restaurante, fechado há anos, o objetivo é conseguir as três estrelas e continuar a apostar na melhoria constante daquela unidade.

-PUB-

O Clube de Campismo de Vila Real, responsável pela exploração do Parque de Campismo Municipal, tem uma nova direção que garantiu a reabertura daquela infraestrutura, que recebe, na época alta, mais de 700 turistas por mês.

Em março surgiu a denúncia em reunião da Assembleia Municipal que o parque estaria encerrado por falta de condições e que a autarquia estaria à procura de uma solução para que a unidade fosse reaberta.

A solução chegou em maio, com a eleição de uma direção completamente renovada para o Clube de Campismo, que não só colmatou as falhas que foram identificadas e ultrapassou as dificuldades existentes como tem agora um projeto de melhoria daquela unidade hoteleira.

“Neste momento está quase cheio”, sublinhou Eduardo Saraiva, presidente da nova direção do Clube, explicando que na época alta passam pelo parque mensalmente mais de 700 campistas, um número que o coloca entra as unidades com mais dormidas e aquela que recebe mais turistas estrangeiros (90 por cento) no concelho.

Armando Laje, também da direção do Clube, explicou ao Nosso Jornal que está a ser desenvolvido um projeto para melhorar as infraestruturas e elevar a sua categoria ao nível da classificação dada pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

Com o protocolo de cooperação com a autarquia, proprietária do Parque de Campismo, prestes a ser assinado, o clube está mesmo estudar a possibilidade de candidatar o projeto a fundos europeus.

Além da reabertura do parque, que esteve encerrado desde novembro até maio, a nova direção conseguiu também reabrir, em junho, o snack-bar, um equipamento que estava fechado há anos e que agora conta com “um conceito inovador e uma nova gerência”.

“Toda a zona de acampamento possui um requinte indiscutível, com espaço para parque de roulottes e autocaravanas junto ao campo de ténis”, explica a nova direção, sublinhando que a unidade impõe-se “pela qualidade da sombra proporcionada pelo vasto arvoredo plantado para o efeito, da relva verdejante e do maravilhoso pinhal, e arruamentos limpos que convidam a um passeio turístico e repousante”.

“Saindo do Parque, as pessoas têm acesso imediato a toda a zona pedonal envolvente ao rio Corgo, chegando com facilidade às Piscinas, Ginásio, Parque Florestal, Teatro Municipal e Centro Comercial”, frisaram ainda os mesmos responsáveis.

“Não é fácil encontrar um parque com estas características no centro de uma cidade”, defendeu Eduardo Saraiva.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.