Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

PCP critica Governo por manter lucros da concessionária da A24

Apartir de julho, o Governo vai introduzir descontos para os utilizadores das ex-SCUT, onde se inclui a A24. A medida prevê a redução do valor pago em função do número de utilizações (só a partir do 7º dia), podendo cada viatura (classe 1 e classe 2) alcançar no máximo um desconto global médio de 25% nas raras situações em que essa utilização seja feita ao longo dos 30 dias do mês.

-PUB-

A Direção Regional do PCP de Vila Real (DORVIR) criticou o Governo por “manter as portagens nas ex-SCUT e continuar a assegurar a rentabilidade da concessionária”. 

“Ao aplicar um desconto de quantidade em função do número de utilizações, o Governo não só mantém intocáveis os privilégios da empresa concessionária, como pode ainda vir a aumentar os seus lucros”, acrescenta o partido, lembrando que os socialistas, no seguimento do anterior Governo PSD/CDS, “recusa a devolução da A24 às populações” dos distritos de Vila Real e Viseu. “Persiste em manter esta severa penalização à mobilidade dos trabalhadores, das populações e ao desenvolvimento da economia regional, também ela duramente prejudicada pelas portagens”, lamentando que os automobilistas continuem a “ser empurrados” para estradas nacionais, que “não se constituem como reais alternativas”.

O PCP relembra o facto de ao longo da última década ter apresentado, na Assembleia da República, mais de uma dezena de vezes, a proposta de abolição de portagens nas ex-SCUT, tendo a mesma sido sucessivamente chumbada pela conjugação dos votos do PS, do PSD e CDS. 

Os comunistas reafirmam que só o prosseguimento da luta e o reforço do PCP “encurtará o caminho para a abolição das portagens e para a devolução da A24 às populações”. Um percurso que “exige coragem para libertar a região de uma concessão que só interessa ao grupo económico privado, que explora esta infraestrutura, que foi construída com dinheiros públicos”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.