Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

PCP de Vila Real preocupado com incêndios na região  

A Direção da Organização Regional de Vila Real (DORVIR) do PCP expressa a sua “profunda preocupação” com o desenvolvimento e as consequências dos vários incêndios na região, nomeadamente os que afetaram os concelhos de Chaves, Murça, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar.

-PUB-

Em comunicado, o PCP considera que “as atuais condições atmosféricas adversas – nomeadamente a situação de seca severa que afeta todo o distrito e a recente onda de calor – não explicam todos os desenvolvimentos que em matéria de incêndios têm ocorrido ao longo dos últimos dias no distrito. A realidade é que o potencial desta acumulação de fatores para gerar incêndios florestais é bem conhecido e exigia medidas adequadas”.

No entanto, segundo os comunistas, a opção do Governo PS “tem sido remeter para os pequenos proprietários a responsabilidade da prevenção de incêndios, numa atitude profundamente injusta do ponto de vista económico e social. Como se pode constatar, isso não impediu a deflagração de novos incêndios de grande dimensão na região”.

Segundo o partido, as razões de fundo para a gravidade destes incêndios “estão na falta de vontade do Governo PS em dotar a política pública florestal com os meios humanos e técnicos necessários para o ordenamento e proteção da floresta, em conjugação com uma política de proteção civil, desordenada e desprovida de um sério investimento no apoio e no reconhecimento do papel central dos bombeiros. Por mais propaganda que o Governo e presidente da República façam procurando responsabilizar as populações, tal facto não pode ser alterado”.

Lembram ainda que na discussão do Orçamento de Estado para 2022, o PS “votou contra a proposta do PCP para aumentar o financiamento das Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários (AHBV); contra a revisão do protocolo entre as AHBV, o INEM e a ANEPC de modo a cobrir os custos dos serviços prestados; contra o apoio de 70 milhões de euros em obras de manutenção e requalificação em quartéis; contra o acesso ao gasóleo verde, assumindo a designação de gasóleo de emergência, etc.”.

Finalmente, a DORVIR do PCP expressa a “solidariedade a todas as populações afetadas por estes incêndios”.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.