Quarta-feira, 16 de Junho de 2021

Pinheiros junto às casas são uma “praga” para os moradores

Apesar de serem poucos, os moradores da rua Vale de Trás, em Vila Nova de Cima, freguesia de Folhadela, estão preocupados com o risco de incêndio que representa uma mata junto de das habitações.

-PUB-

Além disso, as lagartas dos pinheiros têm provocado vários prejuízos.

Um dos moradores mais inconformados é Manuel Correia, que contou à VTM o receio que sente com o risco que a mata representa para a sua habitação, que fica mesmo ao lado do terreno, que é privado. “O que mais me preocupa é o risco de incêndio. Parece que estão à espera que aconteça alguma tragédia para atuarem”, alerta este morador, adiantando que tanto a junta de freguesia como a câmara municipal têm conhecimento da situação, assim como a proprietária.

“Em agosto do ano passado, a engenheira da câmara esteve cá a identificar os pinheiros que teriam de ser cortados e disse-me que num período de 15 dias a situação seria resolvida. Entretanto, o tempo passa e ninguém faz nada”, lamenta, adiantando ainda o facto de as lagartas do pinheiro lhe terem causado “enormes” prejuízos.
“Os meus cães têm sofrido muito com a bicharada que vem dos pinheiros. Ainda esta semana tive que levar os cães ao hospital veterinário, em que um até lhe caiu metade da língua. Já gastei muito com os tratamentos”. 

Mas não são só os animais que sofrem com as lagartixas do pinheiro, pois o pó que nesta altura

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.