Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

População preocupada com poluição no rio Tâmega

Os moradores de Vila Verde da Raia temem que uma eventual contaminação da água possa vir a afetar os solos e os produtos agrícolas produzidos na região

-PUB-

Na imprensa espanhola e nas redes sociais há denúncias que foram detetados teores de arsénio e de chumbo na água superiores 700 vezes e 1900 vezes, respetivamente, aos valores estabelecidos como Normas de Qualidade da Água da lei Espanhola (Decreto 60/2011).

A contaminação estará relacionada com as obras de um túnel que está a ser construído para o TGV espanhol. Os sedimentos provenientes dessa obra são arrastados e depositados em canais na região Norte da bacia do Tâmega.

Esta contaminação poderá causar risco sanitário não só para a povoação de Laza (a que se encontra mais próxima do local de contaminação), mas também para toda a bacia do Tâmega.

O Núcleo Regional de Vila Real e Viseu da Quercus está atento a esta situação e promete agir, pedindo às autoridades nacionais que procedam a análises sistemáticas da água, tanto no Rio Tâmega, a montante de Chaves, como na sua foz com o rio Douro.

A associação ambientalista vai ainda solicitar ao Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia informações sobre este assunto, nomeadamente sobre “se já foram encetados contactos com as autoridades do país vizinho e quais as medidas que estas estão a tomar para travar a contaminação”.

A população de Vila Verde da Raia está muito preocupada, já que na localidade existe um açude, no rio Tâmega, que distribui água através de um sistema de rega para a veiga de Chaves. A população teme que uma eventual contaminação da água possa vir a afetar os solos e os produtos agrícolas produzidos na região. Mais ainda, a água contaminada pode colocar em perigo a saúde pública através dos alimentos ali produzidos, caso se confirme a veracidade da notícia. As implicações deste tipo de poluição na água do rio Douro não são conhecidas.

De salientar ainda que o troço galego do Rio Tâmega faz parte da Rede Natura 2000.

A Quercus reforça ainda que a saúde das populações e dos ecossistemas fluviais “devem ser acautelados”, sob risco de “estarmos perante elevados impactes ambientais acumulados”

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.