Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021

Porque desaparecem e morrem?

A reabertura do processo de investigação sobre Madeleine MacCann que está a levar a outros casos semelhantes de desaparecimento de crianças traduz a preocupação das pessoas pela falta de competência de pais e de segurança dos seus filhos e também a desconfiança sobre a eficácia da intervenção dos agentes policiais e da Justiça na procura das razões que levam a este tipo de crimes e dos responsáveis pelos desaparecimentos de tantas crianças.

-PUB-

O panorama da situação de uma crescente parte das crianças, em Portugal, especialmente nos tempos mais recentes, tem sido tremendamente problemático. Vítimas de perigos incalculáveis e de realidades pouco abonatórias para quem as gera ou as cria, os últimos anos têm revelado incúrias sem fim por parte de quem delas cuida (ou deveria cuidar). Nos últimos anos, a guarda de menores por parte de pais separados, as situações de uma crescente violência doméstica, as competências de quem avalia o desenvolvimento da criança ainda antes de ela nascer, a desresponsabilização social causada pelo egoísmo e pela irresponsabilidade de quem as abandona à sua sorte, o desprezo pelas crianças refugiadas, a falta de meios das instituições que

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.