Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Presidente da câmara e funcionário acusados de beneficiar empresário

Autarca revela  que a acusação “é descabida e não tem fundamento”.

-PUB-

O Ministério Público (MP) acusou o atual presidente da câmara de Miranda do Douro (PS) e um chefe de divisão de obras municipais de beneficiar um empresário em negócio. A informação foi avançada no final da semana passada pela Procuradoria Geral Distrital (PGD) do Porto.

A um dos arguidos, o MP imputa-lhe a prática de um crime “de prevaricação em concurso com um crime de participação económica em negócio”, sem especificar qual dos arguidos. O outro está acusado da “prática de um crime de participação económica num negócio em concurso com um crime de abuso de poder”.

Entretanto, o presidente Artur Nunes já reagiu, sublinhado que as acusações “não têm fundamento”. Esta acusação

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.