Sexta-feira, 16 de Abril de 2021

Primeiro livro em língua portuguesa foi impresso em Chaves

José Barbosa Machado, investigador e docente na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), revela a sua mais recente investigação que envolve o impressor português Rodrigo Álvares. 

Após estudar a linguística do livro “Tratado de Confissom” no decorrer do doutoramento, o investigador recebeu a proposta de estudar uma outra obra – “O Sacramental”. O livro, direcionado maioritariamente para a instrução do clero, terá sido impresso por Rodrigo Álvares, em 1488. Sobre este “pouco se sabe”, mas o investigador procurou explicar a sua história. Rodrigo, proveniente de Vila Real, “terá aprendido a arte da impressão em Chaves, com os castelhanos”. A proximidade da cidade flaviense à fronteira terá facilitado o contacto com Zamora, cidade que já era detentora de oficinas de impressão e, assim, contribuiu para que Chaves se tornasse pioneira na impressão em língua portuguesa. 

José Barbosa Machado faz também referência ao “Tratado

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.