Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

Produção de vinho por gravitação

Produzir o melhor vinho português através dos métodos ancestrais de gravitação, foi o objetivo de Roger Zannier ao investir cerca de 8 milhões de euros na quinta do Pessegueiro.

-PUB-

Recriar as técnicas de gravitação para produção de vinhos de excelência, é o processo em curso nesta quinta duriense. Para o efeito, foi construído um edifício com cinco níveis que associa métodos tradicionais de produção de vinhos de elevada qualidade ao mais sofisticado equipamento.

Um autêntico desafio da tecnologia, a adega foi concebida de forma a utilizar a gravidade natural ao longo de todo o processo que transforma a uva em vinho. Com vista a preservar e respeitar o vinho ao máximo, a utilização de bombas foi totalmente excluída em todo o percurso, desde a receção da uva até à sala das barricas. Para complementar a gravidade natural, dispõe, também, de uma cuba elevador. Este processo, exclusivamente por gravidade, garante um tratamento suave e respeitoso do vinho.

Toda a produção da Adega do Pessegueiro é controlada por João Nicolau de Almeida e por uma equipa multidisciplinar de profissionais dedicados. Só o projeto da adega tem um orçamento de quatro milhões de euros, sendo uma das adegas mais bem apetrechadas da região demarcada em termos de tecnologia.

O investidor pretende também “contribuir para o reforço da posição do Douro nos destinos nacionais e internacionais”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.