Terça-feira, 26 de Outubro de 2021

Quarentena obrigatória para cidadãos que regressam ao Alto Tâmega

A Autoridade Regional de Saúde determinou quarentena obrigatória para todos os cidadãos que regressem do estrangeiro e das região mais afetadas em Portugal ao Alto Tâmega.

-PUB-

Até agora não se verificou nenhum caso de Covid-19 na região do Alto Tâmega, no entanto, o delegado de saúde desta região, António Gomes, fez um despacho que obriga ao isolamento profilático dos cidadãos que regressam do estrangeiro e de regiões mais afetadas em Portugal, isto significa que quem tenha regressado ao Alto Tâmega, vindo do estrangeiro, nomeadamente de Itália, Suíça, Espanha, Alemanha e França, tem obrigatoriamente de ficar em quarentena obrigatória pelo período de 14 dias a contar do dia de chegada. Assim como aqueles que regressem do Norte e de Lisboa e Vale do Tejo. 

O despacho revela que o isolamento profilático obrigatório deve ser “cumprido no domicílio, ou, sendo isso manifestamente impossível, em local a designar pela Proteção Civil”.

O concelho de Boticas, assim como outros do Alto Tâmega, tem registado nos últimos dias um aumento considerável de população, com muitos emigrantes a regressarem à sua terra natal, numa altura em que vários países europeus, incluindo Portugal, se debate com a pandemia do novo coronavírus.

À VTM uma residente no concelho de Boticas mostrou-se “muito preocupada”, porque os emigrantes chegaram e adotaram comportamentos como se tudo estivesse normal. “Andam na rua, em grupo, convivem uns com os outros e parece que não se passa nada”, contou, adiantando que está em casa, como aconselham as autoridades, e que os emigrantes “deveriam fazer o mesmo, pois poderão propagar o vírus”.

Em declarações à VTM, o presidente da Câmara, Fernando Queiroga, admitiu que realmente são muitos os emigrantes que têm chegado ao concelho, por isso, desde a primeira hora a autarquia adotou medidas para evitar a possível propagação do vírus. “Estivemos reunidos com os presidentes de junta e estamos a adotar medidas para evitar que o vírus chegue ao nosso concelho”.     

O autarca deixou ainda um pedido para que quem tiver conhecimento de algum cidadão que tenha regressado dos países de maior risco, ligue para a autarquia, juntas de freguesia ou então para as autoridades, para se identificar a pessoa, de forma a evitar possíveis contágios.

Fernando Queiroga lembra que quem não cumprir pode mesmo vir a ser detido pelas autoridades, por isso apela ao bom senso das pessoas, que tenham vindo do estrangeiro para ficarem em casa em quarentena.

O despacho é para ser aplicada nos seis concelhos do Alto Tâmega, Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar.  

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.