Domingo, 3 de Julho de 2022

“Rallye Paper” para ajudar paraplégico

Manuel António Pires Alves sofreu um acidente rodoviário, em 24 de Junho do ano passado e está paraplégico. A passagem da cama para a sua cadeira de rodas é o seu maior problema. Surge, assim, a necessidade de adquirir um colchão articulado eléctrico. Porém, não tem recursos financeiros para a aquisição desse equipamento, cujo montante […]

Manuel António Pires Alves sofreu um acidente rodoviário, em 24 de Junho do ano passado e está paraplégico.

A passagem da cama para a sua cadeira de rodas é o seu maior problema. Surge, assim, a necessidade de adquirir um colchão articulado eléctrico. Porém, não tem recursos financeiros para a aquisição desse equipamento, cujo montante é de cerca de mil e quinhentos euros.

Tendo conhecimento disto, a pedido do Serviço de Fisioterapia da Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa de Misericórdia de Murça, o Rotary Clube de Vila Real partiu para uma campanha de angariação de fundos que passa pela realização de um “Rallye Paper” que vai decorrer a 31 de Março. “Como o senhor Manuel Alves vai ter de regressar a casa e o seu quadro clínico não lhe permite grande autonomia e sabendo que o mesmo pertence a uma família humilde, pensamos em colaborar, numa acção de angariação de fundos para a compra de uma cama eléctrica articulada que lhe vai possibilitar ter uma melhor qualidade de vida e uma maior autonomia, ao nível da sua mobilidade, principalmente no passar da cama para a cadeira de rodas e vice-versa” – disse-nos Jorge Ferreira, elemento do Rotary Club de Vila Real.

Manuel António Pires Alves tem 38 anos de idade e está internado na Unidade de Fisioterapia do Lar da Santa Casa de Misericórdia de Murça, desde 30 de Janeiro último. Solteiro, operário da construção civil, regressava a casa, depois de um dia de trabalho, quando a carrinha em que seguia se despistou. Sofreu uma fractura cervical, recuperou alguma sensibilidade da parte motora, mas encontra-se paraplégico.

“Se o dinheiro sobrar, a aquisição de um colchão anti-escaras também deverá ser adquirido, dado o paciente estar muito tempo deitado” – acrescentou Jorge Ferreira.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.