Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Residentes exigem reparação da ponte sobre o Tanha

Alguns moradores do Lugar de Amiais (Andrães), junto ao Tanha, estão preocupados com a falta de segurança de uma ponte sobre o rio. O assunto já foi dado a conhecer à Junta de Freguesia de Andrães, mas, até agora, ainda não foram tomadas medidas. “É uma ponte que nos faz falta. É um acesso importante, […]

Alguns moradores do Lugar de Amiais (Andrães), junto ao Tanha, estão preocupados com a falta de segurança de uma ponte sobre o rio. O assunto já foi dado a conhecer à Junta de Freguesia de Andrães, mas, até agora, ainda não foram tomadas medidas.

“É uma ponte que nos faz falta. É um acesso importante, para os agricultores e para os proprietários dos moinhos da zona, pois é o único meio que temos, para atravessarmos o rio” – disse, ao Nosso Jornal, Manuel Paiva, um dos residentes dos Amiais.

Segundo este, “a ponte tem de ser reparada todos os anos, pois que a madeira começa a apodrecer e não resiste aos Invernos. A Junta tem ajudado na reparação, mas o dinheiro não chega” – sublinhou. “Agora, a ponte, tal como está, é um perigo. Já faltam algumas partes de tábuas e algumas podem, mesmo, partir, além de que não tem, sequer, protecções laterais”.

Segundo este habitante, “a Junta de Freguesia já foi contactada, no ano passado, no sentido de arranjar a ponte. Mas, até agora, ainda não foi dada qualquer resposta. Aliás, na última reparação em que a Junta ajudou, com uma verba, ainda tive de pagar o que faltava, do meu bolso. Fiquei sem 50 euros” – disse.

A solução que deveria ser tomada, segundo Manuel Paiva, passaria “pela colocação de madeira tratada que não apodrecesse. A ponte serve vinte proprietários rurais e revela-se necessária, para os muitos caminheiros e pescadores que demandam aquele local”.

A zona onde está implantada a ponte de madeira dos Amiais situa-se na Zona de Protecção de Pesca do Rio Tanha, primeira da Península Ibérica na protecção ao escalo, cujo vale do Tanha está integrado na Reserva Ecológica Nacional (REN).

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.