Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Roubaram um camião e carregaram-no com bebidas

Ascende a mais de 60.000 euros o valor do furto perpetrado pelos larápios, numa empresa de distribuição de bebidas, instalada na Zona Industrial de Murça, no lugar do Ratiço.   O assalto foi levado a cabo na noite de segunda para terça-feira e os ratoneiros, para o concretizar, destruíram o alarme e cortaram a energia […]

Ascende a mais de 60.000 euros o valor do furto perpetrado pelos larápios, numa empresa de distribuição de bebidas, instalada na Zona Industrial de Murça, no lugar do Ratiço.

 

O assalto foi levado a cabo na noite de segunda para terça-feira e os ratoneiros, para o concretizar, destruíram o alarme e cortaram a energia do armazém.

Ao que se supõe, fizeram, depois, um grande rombo na porta de foles das instalações da empresa, entraram no seu interior e começaram a carregar um camião da empresa que ali estava estacionado, com bebidas brancas (Whisky, Vodka, Rum, Brandy), Vinhos do Porto, Aguardentes, Cervejas, Sumos e Água de Mesa e outros refrigerantes.

Pelo meio, foram a uma firma vizinha e, do seu interior, tentaram roubar um empilhador, cuja finalidade seria fazer o carregamento do camião. Porém, o buraco entretanto aberto não permitiu a utilização da referida máquina.

O camião carregado, com os larápios ao volante, tomaria a direcção do IP4, de que a zona industrial fica a dois quilómetros.

Segundo apurámos, junto das autoridades, tratou-se de uma acção de crime organizado, cujo objectivo será a venda das bebidas junto do comércio de mercado negro grossista que ainda prolifera.

De referir, ainda, que este comerciante já tinha sido alvo, ainda recentemente, de um assalto do género.

A GNR de Murça tomou conta da ocorrência e está a proceder a averiguações.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.