Terça-feira, 30 de Novembro de 2021

SC Vila Pouca prepara nova temporada e mantém treinador

“Face ao surto de Covid-19 não restava outra alternativa à Federação Portuguesa de Futebol de dar por concluídos os campeonatos não profissionais”. 

-PUB-

Foi desta forma que o presidente do clube, Filipe Nascimento, reagiu ao fim do campeonato da AFVR, onde o SC Vila Pouca tinha somado 44 pontos, fruto de 13 vitórias, quatro empates e cinco derrotas, ocupando o quinto lugar da classificação.

O fim prematuro das provas trouxe “alguns impactos” às contas dos aguiarenses, no entanto, o presidente lembra que o clube não tem assalariados, pagando apenas ajudas de custos quando estão em atividade. “Não teve um grande impacto financeiro, uma vez que a perda das receitas da bilheteira ou dos sorteios foram compensadas com o facto de não termos de pagar nada mais aos jogadores, uma vez que não estão a competir”.   

CLUBE PREPARA PRÓXIMA ÉPOCA 

Já focado no futuro, o presidente revelou à VTM que a direção prepara a próxima temporada e garantiu que vai continuar com o mesmo treinador, Pedro Monteiro. “É um grande treinador e irá ficar a orientar a equipa. Além disso, já estamos em contacto com jogadores para preparar a equipa”. 

Filipe Nascimento adiantou que o projeto está definido e começou com o Diogo Coutinho, em que se apostou em jogadores jovens com potencial de valorização. “O que temos vindo a fazer é assegurar o núcleo duro dos jogadores mais importantes, depois tentamos complementar com uma ou outra peça que achamos importante para colmatar algumas deficiências da equipa, de forma a torná-la mais competitiva”. 

Com os olhos colocados na próxima época, o presidente revela que o objetivo passa “por consolidar” a equipa, que irá lutar pelos “lugares cimeiros da classificação”. “Queremos ter uma equipa ainda mais competitiva, com jogadores jovens e com potencial de valorização, com a inclusão de dois ou três jogadores mais experientes se o treinador achar necessário”. 

Relativamente ao facto de a pandemia poder vir a mudar o futebol distrital, o presidente considera que o futuro é incerto, uma vez que o “impacto vai ser duro”. “As empresas deixaram de trabalhar e não terão a mesma capacidade financeira para apoiar os clubes”, sublinhou, acrescentando ainda que a nível competitivo também haverá limitações à contratação de estrangeiros. “Por vezes, essas contratações limitam os clubes em apostar nos jovens para integrar os seniores e alguns não trazem qualquer valor acrescentado ao campeonato distrital”.  

O SC Vila Pouca tem 170 atletas divididos a sua maioria pelo futebol, mas há ainda o futsal e o boccia.

NÚMEROS DO SC VILA POUCA ATÉ À 23ª JORNADA

  • 5º lugar 
  • 44 pontos 
  • 13 vitórias 
  • 4 empates
  • 5 derrotas
  • 50 golos marcados 
  • 17 golos sofridos
-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.