Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Sendim acolheu jovens em formação

Os jovens do arciprestado de Miranda reuniram-se, em Sendim, no passado dia 24 de janeiro, num encontro de oração e formação.

-PUB-

Esta iniciativa, promovida pelo Secretariado da Pastoral Juvenil e Vocacional da diocese de Bragança-Miranda (SDPJV), contou com a presença de cerca de uma centena de jovens de diversos grupos paroquiais e movimentos juvenis e tem como principal objetivo o desafio aos jovens a um aprofundamento à sua experiência de Deus, fomentando a sua integração em grupos de caminhadas/crescimento e nas estruturas eclesiais das suas comunidades.

O SDPJV responde, deste modo, ao desafio do Papa Francisco de “sair e ir ao encontro” de forma a contactar com os jovens de toda a diocese para lhes proporcionar condições para um amadurecimento da fé e a uma busca verdadeira da vocação e do encontro pessoal com Jesus Cristo.

Este encontro teve dois pontos altos: a oração e a formação. Num primeiro momento, os jovens associaram-se à oração unidos: #rezar pela paz, proposta pela Fundação Ajuda a Igreja que Sofre, e em oitavário pela unidade dos cristãos, unidos: rezaram pela paz. De seguida, e após um espaço de confraternização e partilha de farnéis, os participantes reuniram-se em formação, sempre na descoberta de novos desafios e atitudes.

O Pe. Eduardo Novo, diretor do SDPJV, destacou a importância da proximidade que estes encontros proporcionam e a dinamização que criam nos arciprestados. Através destas iniciativas, os jovens sentem-se apoiados e incentivados a tornarem-se agentes ativos no trabalho pastoral da diocese. Este estar próximo, para uma cultura do compromisso.

Este foi o segundo encontro arciprestal. Ao longo deste ano pastoral, o SDPJV irá dinamizar encontros semelhantes nos outros arciprestados da diocese de Bragança-Miranda.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.