Sexta-feira, 1 de Julho de 2022

Serviço de sangue com novas instalações

No mês de Junho, comemora-se o Dia Mundial do Dador de Sangue, uma efeméride que pretende “valorizar o dador anónimo, voluntário e benévolo”. Em Vila Real, uma das maiores “fontes” de sangue do país, deverá ter início o projecto que promete oferecer melhores condições a quem, de forma “voluntária e não remunerada”, doa um dos […]

No mês de Junho, comemora-se o Dia Mundial do Dador de Sangue, uma efeméride que pretende “valorizar o dador anónimo, voluntário e benévolo”. Em Vila Real, uma das maiores “fontes” de sangue do país, deverá ter início o projecto que promete oferecer melhores condições a quem, de forma “voluntária e não remunerada”, doa um dos seus bens mais preciosos, com a criação das novas instalações do Serviço de Sangue do Centro Hospitalar.

 

Num investimento de cerca de 300 mil euros, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) irá proporcionar aos transmontanos melhores condições para doação de sangue, com a criação de um novo espaço, no Hospital de São Pedro, em Vila Real.

Carlos Vaz, Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar adiantou, ao Nosso Jornal, que os trabalhos das novas instalações que englobam uma área de cerca de 300 metros quadrados, deverão ter início “muito em breve”.

“Vamos adaptar um espaço construído no âmbito da ampliação do bloco operatório, fornecendo as melhores condições para os dadores”, garantiu o mesmo responsável, lembrando que, tendo em conta a actividade do serviço de sangue, as actuais instalações há muito são consideradas como exíguas e insuficientes.

Considerado como “um dos maiores centros de dadores do país”, o CHTMAD recebeu, no ano passado, 5.500 unidades de sangue (250 mililitros cada), isso graças à benevolência de 514 transmontanos, sendo de realçar, ainda, que aquele serviço contabilizou a realização de 6.065 consultas de dadores, registando 464 novas inscrições, no seu banco de dadores.

“O Centro Hospitalar é quase auto-suficiente, em termos de fornecimento de sangue” – referiu Carlos Vaz, explicando que o remanescente é cedido a outras unidades hospitalares e que, por outro lado, quando se verificam “picos de necessidades de transfusões”, é necessário comprá-lo ao Instituto Português de Sangue (IPS).

As vítimas dos acidentes de viação são, segundo o mesmo responsável, os maiores consumidores de sangue do Centro Hospitalar. No entanto, com a diminuição da sinistralidade registada no Itinerário Principal 4, registada depois do conjunto de obras e reestruturações da via que liga Amarante a Vila Real e Bragança, e a consequente redução do número de doentes urgentes, fez com que a unidade de saúde transmontana mantenha “bastante autonomia”, no que diz respeito ao serviço de sangue.

Segundo o IPS, em 2006, foram recolhidas, em Portugal, aproximadamente 200 mil unidades sanguíneas, a partir de cerca 270 mil dadores registados.

Em 2005, foi estabelecido o dia 14 de Junho como Dia Mundial do Dador de Sangue, uma data que, desde então, é assinalada “com um evento internacional, acompanhado de uma campanha mediática, a nível mundial, destinada a sensibilizar para a necessidade de sangue seguro e a importância da dádiva de sangue voluntária e não remunerada, feita de maneira regular”.

O IPS tem desenvolvido, regularmente, campanhas de recolha de sangue, estando programada para hoje, entre as 9 e as 16 horas, uma acção, no Hospital de Chaves e, para amanhã, entre as 9 e as 13 horas, na Cruz Vermelha de Valpaços.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.