Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Transmontanos em grande

A prova de cadetes femininos apresentou-se desfalcada de algumas das melhores atletas nacionais que se encontram a representar Portugal no Open do Luxemburgo, nomeadamente Alexandra Pisco e Rita Varejão, as duas primeiras do Ranking Nacional.

-PUB-

Daniela Moura (CTM Chaves) foi a grande vencedora, confirmando o bom momento que atravessa. Na final derrotou a sua colega de equipa, Liliana Esteves, depois de, na meia-final, ter vencido Cátia Batista, outra menina do CTM Chaves que ainda se encontra na segunda época de Infantil.

Destaque ainda para Inês Pinto (CTM Mirandela) e Inês Carneiro (CTM Chaves) que obtiveram a 6ª e 7ª posição respetivamente.

Por equipas, a vitória sorriu naturalmente ao CTM Chaves, num pódio que contou apenas com a presença da AE Mundão (Viseu).

Em cadetes masculinos começamos por referir a excelente participação de Roberto Fernandes (GDCS Cibrão) que apenas foi batido, na final, por André Gama (SL Benfica).

Daniel Machado (CTM Mirandela), Tiago Chaves (CTM Chaves), Francisco Taveira (Club Vila Real) e Ruben Ricardo (CTM Mirandela), afastados nos 1/8 final estiveram igualmente bem.

Coletivamente venceu o SL Benfica, seguido do GDC S Cibrão e do CTM Mirandela.

As meninas iniciadas transmontanas deram mais uma demonstração de classe e de superioridade dominando por completo. Inês Gonçalves (CTM Mirandela), em crescendo de forma, bateu na final Ana Chaves (CTM Chaves). Francisca Ferreira (CTM Chaves) e Inês Salgado (CTM Mirandela) dividiram entre si o terceiro degrau do pódio.

Por equipas venceu o CTM Mirandela seguido do CTM Chaves, tendo sido as duas únicas formações com direito a figurar na classificação coletiva.

Nos iniciados masculinos voltamos a assistir ao domínio de David Bessa (A Madalena) que venceu na final o vilacondense João Carmelita. Realce para Rafael Kong (CTM Mirandela) e Silas Monteiro (CCR Arrabães), atletas que subiram novamente ao pódio.

Os irmãos Tiago e António Domingues, ambos do CTM Chaves, classificaram-se respetivamente na 7ª e 8ª posições.

A forte equipa do Atlântico da Madalena venceu coletivamente, seguido do AAA Guilhabreu e do CTM Chaves.

Na classe de Juniores Femininos, mais uma vez a Rita Fins (CTM Mirandela) venceu tranquilamente, graças à sua inquestionável superioridade. Na meia-final venceu Sara Rocha (Club Vila Real), que se apresentou muito bem, para depois, na final bater Marta Santos (Ala de Gondomar) que, na outra meia-final afastara Daniela Moura (CTM Chaves) após emotiva partida.

Destaque, ainda, para o 5º lugar de Joana Fins (CTM Mirandela) e para o 6º de Margarida Matos (CTM Chaves).

Por equipas venceu o Ala de Gondomar, tendo o CTM Chaves alcançado o 2º posto, enquanto o CTM Mirandela não pontuou uma vez que apenas apresentou duas atletas.

Em Juniores Masculinos, a vitória sorriu ao vilacondense Pedro Silva (AAA Guilhabreu, enquanto Manuel Balazeiro (Bonfim) se classificou imediatamente a seguir. Roberto Fernandes (GDCS Cibrão), uma das figuras desta edição do Torneio da ATM Porto, alcançou a 3ª posição depois de, no dia anterior se ter classificado em 2º na classe de cadetes.

Coletivamente merece realce o 2º lugar do GDCS Cibrão num pódio em que o A, Madalena (Porto) venceu e a AE Mundão (Viseu) se quedou pelo último degrau.

A principal nota em Infantis Femininos vai para a inesperada vitória de Luísa Teixeira (A. Madalena) que conseguiu bater na final Inês Assunção (CTM Mirandela), atleta que, até esse momento, vinha a realizar excelentes exibições.

Por equipas venceu o CTM Mirandela, seguido do Atlântico da Madalena, não tendo o CTM Chaves pontuado pelos mesmos motivos já referidos em juniores femininos.

O 6º lugar de Alexandre Queirós (CCR Arrabães) em Infantis Masculinos foi a nota de maior registo no que a atletas transmontanos diz respeito.

Coletivamente venceu o A. Madalena, com a AAA Guilhabreu no segundo posto e o CCR Arrabães num excelente terceiro lugar.

Trás-os-Montes esteve mais uma vez muito bem representado, podendo resumir-se a participação dos seus atletas/clubes através da conquista dos seguintes 27 pódios, um total de 52: CTM Chaves (11), CTM Mirandela (9), GDCS Cibrão (4), CCR Arrabães (2) e Club Vila Real (1).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.