Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

UTAD é a universidade que ‘ganhou’ mais vagas a nível nacional

Arranca hoje a primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior e já são conhecidas a lista de vagas para cada estabelecimento. Apesar de contar com uma variação positiva de apenas 29 vagas, a UTAD contrariou a tendência nacional e foi mesmo a que apresentou o maior aumento. O curso com maior número de vagas continua a ser desporto, com 100 lugares.

-PUB-

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) apresenta este ano aos candidatos ao ensino superior um total de 1365, divididas por 36 cursos, o que representa um aumento 29 lugares.

O aumento pode não parecer significativo, no entanto, relativamente ao cenário nacional, em que houve uma quebra total de 641 vagas, a academia transmontana foi mesmo aquela que apresentou a maior variação positiva, seguindo-se depois o Politécnico de Beja com mais 17 lugares.

No rol dos 36 cursos disponibilizados na oferta educativa pela UTAD, três aparecem na listagem como novos, ou seja, apresentando 0 vagas no ano anterior, nomeadamente Ciências Florestais (que veio substituir Engenharia Florestal), Tecnologias de Apoio e Acessibilidade (que ocupa o lugar de Engenharia da Reabilitação e Acessibilidade Humanas) e Turismo, antes chamado de Turismo, Recreação e Lazer.

“Continuamos a reorganizar, de uma forma suave, a oferta educativa de acordo com as nossas competências, e esperamos manter o número de entrada do ano passado”, explicou o reitor António Fontaínha Fernandes.

O mesmo responsável lamentou que a divulgação das vagas tenha acontecido tão “tardiamente”, o que impossibilitou às universidades e politécnicos promover melhor os seus cursos e causou problemas em “questões internas de renovação de contratos”. “Ao escolher esta agenda de final do ano, o Governo causa um conjunto de problemas internos perfeitamente desnecessários”, sublinhou.

O reitor frisou ainda que “os desafios de uma instituição do ensino superior localizada numa região de baixa densidade populacional são sempre grandes”, isso porque “a maioria dos estudantes que chegam à UTAD vêm de outras regiões” e, como tal, é necessário que a academia tenha “uma política mais agressiva” de captação de alunos.

Entre as vagas disponibilizadas este ano, o curso que destaca é desporto, com um total de 100 lugares, sendo os cursos seguintes que mereceram maior aposta Medicina Veterinária (80 vagas) e Enfermagem (78).

Os cursos que deverão contar com o menor número de novos alunos serão Química Medicinal, Biologia e Geologia e Engenharia do Ambiente, todos com apenas 20 vagas.

Fonte da UTAD adianta que o número de cursos total foi diminuído (de 37 para 36) “em virtude da tutela não ter permitido o funcionamento de um curso da Área das Ciências da Cultura, curso que apresenta um nível de desemprego muito baixo (1,7 por cento) e cujo histórico permitiria antever uma procura adequada à oferta agora não autorizada”.

A primeira fase do concurso nacional de acesso começa hoje e vai decorrer até ao dia 8 de agosto.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.