Sábado, 25 de Maio de 2024
No menu items!

UTAD planta árvores “ao contrário” alertando para o declínio da floresta

Para assinalar o Solstício de Inverno 2017, alunos e professores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) plantaram várias árvores de “cabeça para baixo”, numa iniciativa simbólica para alertar para o declínio continuado da floresta.
 

-PUB-

No dia em que se iniciou o inverno, professores e alunos da academia transmontana juntaram-se para proceder à plantação de uma “floresta invertida”, colocando as raízes das árvores para o ar, de forma a alertar a sociedade que está a caminhar em sentido contrário. Esta iniciativa decorreu nos viveiros florestais da UTAD, onde Luís Lopes, professor do departamento de engenharia florestal, explicou que o objetivo foi alertar para os “erros de décadas que têm levado ao declínio do espaço rural e ao despovoamento do interior”.​“O que passou este ano foi trágico, arderam cerca de 500 mil hectares de floresta e morreram mais de cem pessoas, e isso levou-nos a alertar para o declínio continuado do

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS