Sexta-feira, 26 de Novembro de 2021

UTAD responsável por validar dispositivo que deteta a Covid-19

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) informou esta segunda-feira que está a validar o funcionamento de um dispositivo portátil de deteção da Covid-19. Resultados são conhecidos em 30 minutos

-PUB-

A academia transmontana explicou, em comunicado, que o centro de testagem Covid-19, em funcionamento desde o início do mês, foi escolhido pela empresa STAB VIDA para iniciar os testes através do “Doctor Vida”, um dispositivo portátil de deteção rápida do novo coronavírus (SARS-CoV-2), que visa a obtenção de resultados "em 30 minutos".

Este centro “está a validar o funcionamento, a tecnologia e o software deste dispositivo que, depois da validação, será disponibilizado para comercialização pela STAB VIDA”.

“Trata-se de uma colaboração muito importante para a UTAD e para o centro de testagem, porque é um reconhecimento do trabalho que está a ser desenvolvido aqui”, afirmou a responsável pela unidade, Raquel Chaves.

De acordo com a academia, “esta colaboração foi agora reforçada através de um projeto conjunto submetido à Fundação para a Ciência e Tecnologia, o 'Call COVID-19', que terá também a colaboração dos Hospitais do Porto e Covilhã, e cujo objetivo é a utilização do dispositivo “Doctor Vida” para a realização de testes serológicos.

Neste projeto, o centro de testagem da UTAD “irá fazer marcadores de prognóstico para avaliar o desenvolvimento da doença”.

O centro da universidade transmontana está validado pelo Instituto Nacional Ricardo Jorge e realizou mais de um milhar de testes à covid-19 em menos de um mês de funcionamento, trabalhando em coordenação com o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro e a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, através dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Douro I e Tâmega II.

Neste laboratório da universidade trabalham em regime de voluntariado 11 docentes, investigadores e estudantes de mestrado e doutoramento.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.